Instalação “Future Flowers” celebra nova cartela de cores do arquiteto Daniel Libeskind para Oikos

A grande obra vermelha instalada no pátio da Università degli Studi, em Milão, é uma criação do arquiteto polonês que representa o movimento das flores.

Por Lucila Vigneron Villaça Atualizado em 20 dez 2016, 21h07 - Publicado em 27 abr 2015, 20h34
Instalação de Daniel Libeskind

Entre as diversas atrações da mostra “Energy for Creativity” na Università degli Studi de Milão, está a instalação criada por Daniel Libeskind com o tom de vermelho desenvolvido por ele para a fabricante de tintas italiana Oikos. Intitulada “Future Flowers”, a obra traz uma série de chapas de alumínio vermelhas, cortadas e dobradas, que se cruzam num arranjo especialmente pensado para produzir a ilusão de movimento, de acordo com a incidência da luz e o ângulo em que é observado. “É uma instalação dedicada à alegria da luz e da cor, e à mágica das linhas retas”, diz o arquiteto. O obra teve como ponto de partida os desenhos da coleção “Chamber Works”, criados por Daniel Libeskind enquanto ele era chefe do Departamento de Arquitetura na Cranbrook Academy of Art de Bloomfield Hills, no Michigan. Transformados em elementos tridimensionais, ganharam uma das cores da nova paleta da Oikos.

Conheça também a instalação do arquiteto Kengo Kuma, que traz uma cozinha que se adapta aos estilos de vida modernos.

Instalação de Daniel Libeskind
Continua após a publicidade

Publicidade