Conheça os softwares que deixam as maquetes eletrônicas mais reais

Saiba escolher o programa que deixará seu desenho quase tão realista quanto uma foto

Por Por Cristiane Komesu Atualizado em 20 dez 2016, 18h48 - Publicado em 1 set 2009, 19h43

Entre os projetos apresentados pelos profissionais (arquitetos e decoradores) do CasaPRO (rede social do Casa.com.br), alguns suscitaram várias trocas de posts. A pergunta era: que programa você usa para fazer imagens tão perfeitas? Se uma maquete eletrônica bem feita pode impressionar quem já conhece bem o riscado, imagine como impressiona um cliente (ou futuro cliente)? Tentamos descobrir, então, quais programas têm sido mais utilizados pelos arquitetos e se vale a pena investir neles (caso você esteja começando a sua carreira agora). Se você não é profissional, mas tem vontade de ver como ficaria a sua casa redecorada, use nosso simulador 3D online.

Como escolher o melhor software?

Para escolher o melhor software, leve três coisas em conta: facilidade de aprendizado, custo de licença e os recursos oferecidos. Apesar de os especialistas, indicarem a facilidade de aprendizado como um item importante, esse quesito pode ser bastante relativo (a interface de um programa pode parecer simples para uns e difícil para outros). Pedimos, então, a ajuda de profissionais do CasaPRO para descobrir quais os softwares considerados mais simples de usar.

Facilidade de utilização Recursos oferecidos Custo da licença*

Sketchup Tem navegação intuitiva Cria, modifica e compartilha modelos em 3D Versão Pro: R$ 1 300, na Lápis Brasil. Gratuito na versão não comercial Kerkythea Fácil Dá efeitos de luz, reflexos e textura aos desenhos Gratuito Autocad Fácil Faz desenhos em 2D e 3D, mas tem poucos recursos de finalização US$ 4 495 na Brasoftware 3ds Max Difícil Modela em 3D e finaliza o desenho com texturas, simulação da luz e reflexos US$ 3 985 na Brasoftware Archicad Interface amigável Projeção de modelos em 3D e recursos para renderização Na Pini, a versão start edition custa R$ 2 850 e a versão full, R$ 8 200. Tem versão educacional gratuita. Blender Difícil – requer persistência para aprender a usar Faz desde a modelagem até a finalização do desenho Gratuito V-Ray Fácil Tem efeitos sofisticados de iluminação, texturas, sombras e movimento US$ 1 035,80, na Cadritech Luxrender Difícil Utiliza equações físicas para traçar o caminho da luz nos desenhos 3D Gratuito Maxwell Render Difícil Calcula o efeito da luz com base em equações físicas US$ 746 na Next Limit Revit Fácil Faz modelagens de formas em 3D US$ 5 575 na Brasoftware *Valores pesquisados em Agosto de 2009

 

Continua após a publicidade

Um único software tem tudo de que eu preciso?

Provavelmente não. Por isso, é comum que os profissionais utilizem mais de um software para deixar a maquete eletrônica mais realista. O designer de produtos Maurício Camargo, combina o Sketchup, o Kerkythea e o Photoshop. Ele faz o projeto no Sketchup, que considera mais fácil de usar, renderiza (processo que confere contornos mais realistas ao desenho) com o Kerkythea (um software gratuito que dá efeitos de luz, reflexos e textura) e o faz o ajuste fino no Photoshop, da Adobe, fazendo detalhes de sombra, cor, brilho e contraste. Assim, suas imagens ganham ares de fotografia (alguns de seus projetos podem ser vistos no CasaPRO. Se você já faz espaços tridimensionais em um software qualquer, mas precisa dar um acabamento melhor às maquetes, pode usar alguns programas voltados especialmente à fase de renderização. O V-Ray, da Chaos Group, é um dos mais utilizados nesse processo, por ser capaz de criar imagens muito similares a fotografia. De licença privada, é usado principalmente em conjunto com o Sketchup e o 3ds Max. Ideais para serem usados junto como Blender, o YafaRay e o Luxrender têm licença livre e são capazes de simular detalhes como a incidência da luz sobre os objetos.

 

Continua após a publicidade

O designer de produtos Maurício Camargo utiliza uma combinação de três so... O arquiteto e designer de interiores Allan Brito utilizou o software livre Bl... Para criar este projeto de sala de estar, Allan Brito também utilizou o Blen... Esta maquete eletrônica é um projeto residencial desenvolvido pela arquitet...

Como aprender a usar um software?

Se você é um autodidata. Quem topa aprender sozinho, tira vantagem dos tutoriais desenvolvidos pelos fabricantes e disponíveis na internet. Os fóruns são boas fontes de pesquisa e oferecem espaço para os usuários compartilharem conhecimentos e solucionarem dúvidas. Confira alguns bons exemplos de fóruns, blogs e comunidades em português: – Três D1 – reúne notícias, tutoriais e fóruns sobre criação em 3D. – 3d4all – reúne fóruns sobre softwares e assuntos ligados à produção em 3D. – Fórum do Blender – discute os recursos do software e programas compatíveis. – Comunidade do Sketchup no BrasilBlog do Allan Brito – com dicas e tutoriais sobre diversos softwares – Fórum do Baboo – tem uma categoria para discussões sobre projetos em 3D

 

Continua após a publicidade

Se você quer fazer um treinamento.

Diversos centros oferecem opções de treinamento nessas ferramentas. A VectorPro, que tem centros de treinamento em São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro, entre outras cidades, oferece cursos presenciais de VectorWorks, Artlantis Render, SketchUp e Photoshop. De acordo com João Gaspar, arquiteto e sócio-diretor da Rede VectorPro, o público que procura os cursos é formado principalmente por arquitetos, designers e estudantes universitários que buscam uma vantagem competitiva no mercado. Um curso de SketchUp, por exemplo, tem 15 horas, pode ser cursado em até três semanas e custa R$ 445. A rede ainda oferece um plantão de dúvidas por telefone ou Skype por até seis meses após o término dos cursos. A Cadritech, com sedes em São Paulo e Curitiba, oferece o curso de Maquete Eletrônica em 3dsMax, especialmente voltado a profissionais da área de arquitetura. Composto por 5 módulos, tem carga horária total de 180 horas, custa R$ 3588 e compreende todas as fases de concepção de uma maquete. “O curso tenta simular o dia a dia do trabalho deste profissional, desde a modelagem, texturização e iluminação, até a apresentação de projeto”, explica o instrutor Marcos Paulo dos Santos Queiroz. Um sexto módulo, dedicado ao V-Ray, complementa o curso para os que procuram se aperfeiçoar na fase de acabamentos. 

O instrutor de cursos da Cadritech Marcos Paulo dos Santos Queiroz cria suas ... Para criar efeitos como os reflexos da água nesta piscina, Marcos Paulo dos ... Esta maquete de escritório foi desenvolvida por Luciana Zylberberg, aluna da...

 

Continua após a publicidade

Onde obter as licenças?

Alguns softwares podem ser baixados diretamente da internet e instalados gratuitamente em qualquer computador, como o Blender, o Lux Render e o Kerkythea. Outros, como o Autocad e o 3ds Max, requerem licenças pagas, que devem ser adquiridas via internet ou por revendedores autorizados. No site da Autodesk há a relação dos revendedores autorizados no Brasil. Na Brasoftware por exemplo, a licença individual do Autocad custa US$ 4495, a do 3ds Max, US$ 3985 e a do Revit, US$ 5575. Há ainda softwares que disponibilizam versões de teste ou educacionais gratuitas e versões profissionais pagas. É o caso do Sketchup, que pode ser baixado na versão gratuita – para projetos sem fins comerciais, ou na versão Pro, que pode ser comprada no Brasil na Lápis Tecnologia por R$ 1 300. O Maxwell Render possui uma versão de avaliação gratuita e sem limite de tempo, que renderiza imagens com tamanho de até 600 por 800 pixels – elas saem com a marca d’água do software. Outra opção com versão educacional é o Archicad, que permite um registro gratuito para estudantes e professores, renovável ano a ano. Para profissionais, existem as versões “start edition” e “full”, à venda na Pini.

Continua após a publicidade

Publicidade