6 lareiras para aquecer a casa

Em tempos de frio, nada mais caloroso do que uma lareira: celebre o inverno com uma dose extra de aconchego.

Por Reportagem Visual Tiago Cappi | Texto Denise Gustavsen | Fotos Evelyn Müller Atualizado em 15 dez 2016, 12h55 - Publicado em 15 jun 2010, 09h24

Uma pegada contemporânea

 

Em busca de leveza, a arquiteta Fernanda Marques se aproveitou da atmosfera atual deste living para criar uma lareira vazada solta do chão, suspensa apenas pela estrutura de metal da chaminé. Assim, produziu a sensação de que a peça flutua em frente aos panos de vidro, que revelam o jardim de bambus. Revestida de aço galvanizado com pintura eletrostática branca por fora e de tijolos refratários no interior, ela deixa o ambiente quentinho e acalenta o olhar.

Astral clássico, presença marcante

 

Anos atrás, quando desenhou a lareira, o arquiteto Mario Gallo privilegious obretudo o conforto. Por isso, imaginou o fogo na altura dos olhos de quem se acomoda nesta sala de estar. E, para criar um efeito visual forte, cobriu a lareira e a base na qual ela se apoia com mármore romano bruto, como se fosse uma peça única. Presa à pedra, a prateleira de madeira fica solta dos panos de vidro na lateral. O verde lá fora deixa o conjunto mais harmonioso.

Iluminação valoriza o visual

 

Graças às dimensões generosas e ao desenho limpo, a lareira criada pela arquiteta Paula Mattar é o centro das atenções. No alto, a moldura de mármore travertino romano bruto ganhou uma linha luminosa, que, quando acesa, solta a peça da parede. Outros detalhes bem cuidados impressionam como o acabamento interno de tijolos refratários cortados em filetes. A claridade natural e o jardim entram por generosas vidraças e promovem o bem-estar.

Continua após a publicidade

Calor de sobra em dois ambientes

 

A arquiteta Bela Gebara tirou proveito da quina entre o estar e a sala de jantar para criar um jogo de volumes cheios e vazios e encaixar ali a lareira, aberta para os dois ambientes. Assim, ela consegue deixar toda a área aquecida nas noites mais frias e ainda ganhou prateleiras para livros e objetos. Graças à base larga de granilite branco, de 25 cm, ela pôde abrir mão da tela de proteção contra fagulhas e também criou o nicho em L para armazenar a lenha.

Cor traz vibração extra à sala

 

Envolta na luz do Sol e no verde do jardim, a lareira planejada por Fernanda Neiva foi tingida de vermelho forte para dar uma graça ao imenso volume construído entre os grandes janelões. Outro truque da arquiteta foi criar nichos laterais, aproveitados para guardar a pilha de lenha e expor mimos da dona da casa. A ideia trouxe equilíbrio à peça de alvenaria, que aparece em harmonia com o clima contemporâneo da sala.

Salamandras e lareira pronta

 

Para deixar a casa mais quentinha sem grandes transtornos, você pode escolher entre as românticas salamandras ou as modernas lareiras portáteis. As primeiras pedem instalação com chaminé e lenha para queimar. As outras, ainda mais práticas, podem ser carregadas pelos ambientes e produzem fogo da queima de álcool ou de biofluidos.

Continua após a publicidade
Publicidade