Um refúgio em Garopaba entre a mata e o mar

A distância ficou em segundo plano quando a família gaúcha avistou a beleza da vegetação neste trecho do litoral catarinense e ali decidiu construir sua casa de veraneio.

Por Por Edson Medeiros e Lucila Vigneron Villaça Fotos: Luis Gomes Atualizado em 14 set 2018, 10h47 - Publicado em 3 ago 2010, 00h34

Foi amor à primeira vista. Em visita à praia de Garopaba, em Santa Catarina, o casal e os dois filhos adolescentes de Porto Alegre souberam: ali era o lugar que queriam para curtir dias preguiçosos à beira-mar, ainda que isso significasse vencer 415 km de estrada. A compra de um terreno de 1 000 m² na ponta da enseada deu início à realização do projeto, que coube aos arquitetos catarinenses Luiz Antonio Tasca, Giovanni Fonseca e Patrícia Montone, do escritório Tasca Arquitetura. “Recebemos uma lista de pedidos simples: uma casa confortável inserida na paisagem, com suítes para o casal e os filhos, além de um quarto de hóspedes. Como são gaúchos, não podia faltar também a área da churrasqueira”, diz Patrícia. Definido o programa, os arquitetos se dedicaram a bolar um projeto que aproveitasse melhor a situação do terreno em aclive. “Fizemos poucos aterros, usando a terra que sobrava dos cortes para formar os planos, adaptados então de maneira suave. Assim, não houve necessidade de muros de arrimo, somente algumas contenções, erguidas com pedras da região”, explica a arquiteta. A casa, de 412 m², se desenvolve em três pavimentos, com a fachada frontal voltada para oeste. Nesse lado, estão concentradas as principais aberturas, fazendo com que todos os moradores – e também os visitantes – sejam brinda- dos com a maravilhosa paisagem do mar e do sol poente.

Publicidade