Três museus feitos com estrutura metálica e muita tecnologia

Conheça o World Expo Yeosu, na Coreia do Sul, o Murau, na Áustria e a estrutura temporária Summer Warm Up, em Nova York

Por Reportagem Liège Copstein Atualizado em 19 jan 2017, 15h31 - Publicado em 11 Maio 2012, 18h49
aec301_museus_32_01

Durante o verão do Hemisfério Norte, três estruturas metálicas (uma permanente e duas temporárias) apostam na leveza dos tecidos tecnológicos e da fbra de vidro para abrigar uma série de eventos.

aec301_museus_32_02

Com 6 mil m², o pavilhão principal da World Expo Yeosu, que abre este mês na cidade sul-coreana, trata da coexistência entre o oceano e a humanidade. Daí as linhas orgânicas e a leveza da estrutura de aço e fibra de vidro à beira-mar (acima). “Essa mistura dá movimento ao desenho”, diz a arquiteta Kristina Schinegger, do escritório austríaco Soma. Depois do evento, que termina em agosto, o lugar dará origem a um espaço comunitário permanente de educação e lazer. os mesmos arquitetos assinam a figura de metal e tecido à direita. a construção de 150 m² será palco do festival de arte contemporânea Regionale12, que acontece entre junho e julho em murau, na Áustria. “À medida que a luz incide sobre os perfis de alumínio, a forma muda”, observa a arquiteta.

aec301_museus_32_03

Do outro lado do atlântico, no bairro nova-iorquino do Queens, uma inusitada estrutura metálica coberta por 1 400 m² de tecido elástico tratado com nanopartículas de dióxido de titânio abrigará o Summer Warm Up, série de concertos que celebra entre junho e setembro a chegada do verão. os arquitetos marc Kushner e matthias Hollwich foram escolhidos parao projeto por meio da 13ª edição do Young architects Program, do MoMa. 

 

Continua após a publicidade

Publicidade