Suite Arquitetos escolhe tons neutros e naturais para apartamento

Jovens e criativos, os sócios do escritório paulistano Suite Arquitetos imprimem um toque alegre aos projetos que realizam, sempre em busca de soluções atuais

Por Reportagem visual Carolina Diniz | Fotos Zé Gabriel Atualizado em 14 dez 2016, 12h58 - Publicado em 17 dez 2013, 20h30
00-suite-arquitetos-escolhe-tons-neutros-e-naturais-para-apartamento

Convictos de que, para fazer boa arquitetura, não basta ter boas sacadas, é preciso também realizá-las à perfeição, Carolina Mauro (em pé), Daniela Frugiuele e Filipe Troncon se orgulham de executar com rigor e pontualidade tudo aquilo a que se propõem. Sem prejuízo da qualidade criativa, evidentemente. Parece estar dando certo. em seis anos de atividade, o escritório suite arquitetos já realizou mais de 100 projetos, entre casas, apartamentos, lojas e restaurantes, além de design de interiores e de mobiliário. Versáteis, os sócios se alternam nas tarefas, que exigem originalidade e administração cuidadosa das obras. Com estilos pessoais diferentes, experiência profissional diversificada e talento equiparado, o resultado se multiplica por três.

 

01-suite-arquitetos-escolhe-tons-neutros-e-naturais-para-apartamento

 

 

 

1. Resistente, o pau-ferro vai bem na marcenaria, em esquadrias e nos pisos. No aparador produzido pela aG Movelaria e Design, o acabamento glossy realça seus veios marcados e o tom avermelhado.

2. Em chapas de até 4,20 x 3 m e 5 mm de espessura, o espelho prata pede silicone apropriado para a fxação. Na TMD Vidros, o preço começa em R$ 480 o m², conforme a difculdade de colocação.

Continua após a publicidade

3. Depois da limpeza e do polimento, a peroba-rosa antiga (em tábuas de até 18 cm de largura) é vendida por R$ 180 o m², na Construvelho.

4. Cortado em filetes e aplicado no local (o serviço custou mais por ser inédito), o travertino navona saiu por R$ 1 495 o m², na Galleria Della Pietra.

 

02-suite-arquitetos-escolhe-tons-neutros-e-naturais-para-apartamento

 

1. Uma discreta ousadia surge pela presença do móvel com acabamento ultrabrilhante, em contraste com o piso rústico.

2. A grande chapa de espelho prata (6 mm) foi colada diretamente na alvenaria diante da janela para refetir e multiplicar a luz.

3. O assoalho de demolição confere aconchego ao ambiente. A disposição das tábuas segue as linhas da parede forrada de pedra.

4. Instalados na vertical, os fletes de travertino navona parecem alongar o pé-direito. O recurso ainda atualiza a aparência clássica do material.

Continua após a publicidade

Publicidade