Jardim tem orçamento à parte

Quando a casa já estava pronta, a moradora investiu no paisagismo, na piscina e no forno de pizza

Por Redação Atualizado em 20 dez 2016, 21h17 - Publicado em 13 nov 2006, 16h08

Por que esta casa é econômica: um só banheiro para três quartos, piso de cacos, caiação nas paredes

Projeto: Cristina Cardoso e Silvia Fernandez

Um título para uma foto sem titulo

A advogada Maria Aparecida Evangelista tinhapouco dinheiro para erguer seu refúgio na praia. O desafio caiu na prancheta das arquitetas paulistas Cristina Cardoso e Silvia Fernandez. Além de criar um projeto enxuto, elas pouparam nos acabamentos. Os pisos internos e externos foram feitos com cacos de pedra goiás – sobras compradas em pedreiras. Nas paredes externas, usou caiação (pintura que leva cal, água e corante). A moradora adquiriu louças sanitárias de marcas e linhas diferentes, de acordo com os valores. “As peças são brancas, mas os vasos são de um fabricante e as pias de outro”, conta Cristina, que seguiu o critério da economia.

 

Continua após a publicidade

Pontos de economia

Um só banheiro para três quartos: isso porque as áreas molhadas são as mais onerosas, exigindo investimento em hidráulica e acabamento. A arquiteta também aproximou o lavabo, o banheiro e a cozinha para economizar na tubulação.

Piso de cacos: o que sobra nas pedreiras e marmorarias é vendido em tamanhos irregulares com preço até 50% menor.

Caiação nas paredes: a base dessa pintura é a cal, cujo saco de 20 kg custa em média R$ 3,50. O rendimento da mistura varia de acordo com o tipo de superfície onde ela será aplicada e a diluição (o recomendado é cerca de 5 litros de água para cada 2 kg de pó).

Se optasse por caixilhos prontos, a arquiteta teria que se submeter às medid...
Continua após a publicidade

Publicidade