Casa Created with Sketch.

Home theater virou quarto de bebê neste apartamento

No fim da obra, surpresa! Uma bebê estava a caminho. E o ambiente atrás da nada infantil porta de aço virou o quarto dela.

“Pouco antes de o Paulo e eu nos casarmos, ele precisou fazer a prova do terno na casa da irmã do alfaiate, que, por morar em Belo Horizonte, não poderia vir a São Paulo só para isso. Mal sabíamos o que nos aguardava. Ao chegar ao prédio dela, não acreditei no que vi. Sou do Rio de Janeiro, já morava na capital paulista, mas ainda não conhecia a obra do João Artacho Jurado [arquiteto autodidata, autor de vários edifícios paulistanos dos anos 50].

Achei o lugar incrível: as cores, o jardim, as sacadas floridas, a maneira como o sol bate, a localização… Como estávamos procurando apartamento, fomos logo ver se havia alguma unidade à venda. Tinha esta, com três quartos pequenos, sala, cozinha também acanhada, área de serviço grande e banheiro. Tudo muito escuro, com o espaço mal distribuído e apertado. No entanto, concordamos que valeria a pena reformar. Sou amiga há 15 anos da arquiteta Renata Pedrosa, do Sub Estúdio, e apreciava o projeto que ela e uma das sócias, Isabel Nassif, fizeram para um apartamento no Copan, completamente aberto. Como meu marido é chef, uma das mudanças que queríamos era a cozinha americana com bancada bem grande, porque recebemos muita gente, e ele fica o tempo todo entre o fogão e o balcão. Outro pedido era derrubar as paredes dos dois quartos e ampliar a sala, ficando com um dormitório só. E foi problemático tirar uma das divisórias! O condomínio não queria aprovar a ideia, com medo de abalar a estrutura do edifício, e a obra atrasou quase dois meses. Papelada para lá e para cá, e nosso engenheiro conseguiu demonstrar que aquele trecho não era estrutural – a intervenção até deixaria o prédio mais leve. Não pensávamos em nenhum tipo de barreira ali, mas previmos uma porta de correr de aço corten para fechar o ambiente, que serviria de home theater e quarto de visitas. Foi ótimo ter feito isso, porque, no fim da reforma, eu fiquei grávida, e essa parte da sala teve de virar rapidinho o canto da Lina. Hoje, ela está com 9 meses e nem sonha que deve ser a única nenê cujo quarto tem esse tipo de porta. Eu me apaixonei pela arquitetura do Artacho, e uma das coisas de que mais gosto é a área de convivência que ele fez no térreo, com piscina, brinquedoteca e solário para passear com o carrinho. Que delícia esse lazer à moda antiga!”

Liu Lage, moradora.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s