Estudantes criam solução arquitetônica para projeto social sob viaduto

Estrutura foi desenvolvida para o projeto Cora Garrido, que oferece treinamento esportivo aos moradores de rua

Por Por Cristiane Komesu Atualizado em 20 dez 2016, 19h59 - Publicado em 20 set 2010, 11h54

Uma estrutura de madeira, que serve como arquibancada, estante e armário. A solução, criada por estudantes durante o workshop Micro Revolutions, organizado pela Architectural Association e pelo Instituto dos Arquitetos Holandeses, visa atender às necessidades estruturais do projeto Cora Garrido, sob o Viaduto Alcântara Machado, em São Paulo. A arquibancada receberá o público que vier assistir às lutas de boxe promovidas pelo projeto, que atende à população de rua e moradores dos arredores, e oferece equipamentos e treinamento esportivo. Ao mesmo tempo, a estrutura poderá guardar os apetrechos dos esportistas e abrigar os livros doados, que ficam à disposição da população.

“Durante o workshop, visitamos o projeto e discutimos o que estava faltando. Vimos que não havia cadeiras para as pessoas que vinham ver as lutas, nem espaço para colocar os livros que eram doados à entidade”, conta Julia Reis, estudante de Arquitetura e participante da oficina desenvolvida em julho, através da Escola São Paulo. Com o objetivo de melhorar as condições do espaço, na zona leste da cidade, os estudantes desenvolveram um mobiliário multifuncional a partir de softwares ainda pouco utilizados no Brasil. Para provar a viabilidade da proposta, a estrutura foi testada e ganhou um protótipo em madeira, que simula alguns dos módulos da peça. Agora, o grupo está em busca de parceiros para executar o projeto, que tem custo estimado em R$ 50 mil.

Publicidade