Este projeto em Bali entra na tendência do co-living

O co-living é um aluguel de quartos com áreas comuns dos mais diversos tipos e o mais novo complexo foi assinado pelo arquiteto Alexis Dornier

Por Mariana Bruno Atualizado em 20 dez 2016, 19h57 - Publicado em 10 jun 2016, 18h15
01-bali-co-living-alexis-dornier-roam

Uma maneira mais descomplicada de viver e que vem se mostrando uma tendência nos últimos tempos, o co-living é um aluguel de quartos com serviços e áreas comuns dos mais diversos tipos. O mais novo complexo do tipo foi assinado pelo arquiteto alemão Alexis Dornier, que reformou três prédios residenciais em formato ‘U’ em Bali. Antes usado como boutique hotel, o espaço agora tem o térreo e o primeiro andar ocupados por 24 quartos – cada um com banheiro e varanda privativos – e a cobertura concentrando a maior parte das áreas comuns, que incluem lounges, piscina, cozinha, jardim para churrasco, deck para tomar sol, café, bar de vinho, restaurante e área de ioga.

02-bali-co-living-alexis-dornier-roam

“A visão deste lugar foi criar uma comunidade, um modelo de micro sociedade onde as pessoas encontrem seu próprio espaço para privacidade, assim como lugares de encontro, troca, movimento e educação”, diz Dornier ao Dezeen sobre o projeto, realizado para a Roam, que é especializada em complexos do tipo. Este é o segundo co-living aberto pela marca (o outro fica em Miami) e, no futuro, o plano é que os residentes possam alternar entre estes e os complexos que serão abertos em Londres, Madri e Buenos Aires. Assim, e segundo o Dezeen, o objetivo da arquitetura foi criar espaços que combinassem o design local tradicional com detalhes domésticos comuns mundo afora, misturando materiais como concreto, madeira, bambu e policarbonato. “As colunas em formato ‘V’, os tetos baixos inclinados e os segmentos agrupados do dossel têm um apelo redutor asiático para responder ao ambiente de uma forma contemporânea”, explica Dornier. “A arquitetura dá a oportunidade de adicionar novos componentes, como salas de reunião, escritórios, salas de conferência, dosséis, pontes e mais espaço para o jardim”, conta.

03-bali-co-living-alexis-dornier-roam 04-bali-co-living-alexis-dornier-roam
Continua após a publicidade

05-bali-co-living-alexis-dornier-roam 06-bali-co-living-alexis-dornier-roam 07-bali-co-living-alexis-dornier-roam 08-bali-co-living-alexis-dornier-roam 09-bali-co-living-alexis-dornier-roam 10-bali-co-living-alexis-dornier-roam
Continua após a publicidade

Publicidade