Ecológico com visual contemporâneo

Um economista decide reformar seu apartamento, em plena região da av. Paulista, em São Paulo, apenas com materiais sustentáveis. As escolhas criteriosas garantiram ao autor do projeto, o arquiteto Gustavo Cala-zans, o primeiro lugar do Prêmio Planeta Casa 2005 na categoria Design de Interiores

Por Da redação Atualizado em 20 dez 2016, 19h42 - Publicado em 2 nov 2006, 18h43
Folhas de muiracatiara, madeira certificada pelo FSC, cobrem a parede e a por...

Arquiteto: Gustavo Calazans

Área: 110 m2

Localização: São Paulo, SP

Por que é ecológico: iluminação natural, materiais ecológicos, madeira certificada, cimento CPIII.

Continua após a publicidade

Piso claro reflete a luz Neste apartamento, até os materiais ocultos dentro das paredes passaram por uma seleção rigorosa. A pedido do proprietário – o economista Hugo Ferraz Penteado -, o arquiteto Gustavo Calazans foi atrás de soluções menos agressivas com o meio ambiente, como tijolos de demolição, areia e brita reciclados, tubulação hidráulica de polipropileno e conduítes corrugados feitos de embalagens de agrotóxicos usadas. Para o morador, também era importante aproveitar melhor a iluminação natural e conquistar mais espaço de circulação – daí a demolição de paredes para integrar cozinha e sala e a opção por revestimentos claros. Durante toda a reforma, o desafio virou estímulo para o arquiteto. “Algumas soluções precisaram de meses de pesquisa para ser encontradas”, lembra.

Na sala de estar, as duas poltronas, assinadas por Sérgio Rodrigues (Dpot), ...

“Todo mundo precisa de bem-estar e de um ambiente saudável a sua volta. Por isso optei pelos materiais ecológicos” – Hugo Ferraz Penteado, economista.

O cimento do piso reaproveita resíduos de siderúrgicas (fabricação da Vot...

A janela da cozinha foi substituída por um modelo de correr com grandes folhas de vidro, que captam melhor a luz e a ventilação. Um painel de vidro leitoso, que sustenta o balcão de refeições, compõe uma divisória sem barrar a claridade. As bancadas da pia e da ilha são de concreto armado com cimento reciclado, uma alternativa às pedras. Na reforma, só foram empregadas tintas à base de água (Itemp Somefor).

Um título para uma foto sem titulo Um título para uma foto sem titulo

Continua após a publicidade

Publicidade