Construção em etapas

A economia foi a linha mestra deste projeto, que pode facilmente crescer no futuro

Por Redação Atualizado em 20 dez 2016, 18h51 - Publicado em 10 nov 2006, 16h01

Por que esta casa é econômica: pilares feitos na obra, piso de cimento queimado e estrutura metálica

Projeto e Construção: Alexandre Bahia e Gustavo de Oliveira Rocha (Capibaribe Arquitetos)

Um título para uma foto sem titulo

Veio da arquitetura regional a inspiração para esta casa, em Recife. Recuada em relação ao terreno de 1 200 m2, exibe um gracioso terraço circundado por fruteiras e flores, lembrando os antigos engenhos pernambucanos. E contracena com o desenho de traços retos e os materiais industrializados, como o ferro. Nas próximas páginas, conheça a planta expansível e as dicas de economia.

Construir uma casa virou tarefa urgente para o casal de moradores quatro anos atrás. Na época, descobriram que seriam pais de gêmeas e precisavam de uma moradia maior. Como as economias da família eram curtas, a obra tinha de ser barata. Nas mãos dos arquitetos Alexandre Bahia e Gustavo de Oliveira Rocha, amigos da família, o projeto uniu economia, simplicidade e generosidade de espaços. Construção de traços retos, telhado sem forro e acabamentos modestos – eis alguns ingredientes que permitiriam a execução rápida, prevista para oito meses. ‘Porém, problemas com a mão-de-obra atrasaram o término em três meses’, diz o dono, que gerenciou o orçamento de R$ 85 mil (atualizados). O bom do projeto é que ele prevê mudanças futuras (veja planta). Afinal, o casal já está alerta às surpresas da vida.

Pilares feitos na obra. Piso de cimento queimado. Estrutura metálica. Na região de Aldeia, em Camaragibe (Grande Recife), o ar úmido causa muito ... O volume vermelho (tinta acrílica texturizada, Decoratto, da Iquine) define ... Um título para uma foto sem titulo

Continua após a publicidade

Publicidade