Conheça a Casa Bola, de Eduardo Longo

Erguida nos anos 70, a Casa Bola é mais atual do que nunca ao propor um morar com leveza

Por Reportagem visual Deborah Apsan | Fotos Levi Mendes Jr. Atualizado em 14 dez 2016, 11h43 - Publicado em 18 dez 2013, 18h45

Em 2010, após visitar a Casa Bola, em São Paulo, o premiado arquiteto holandês Rem Koolhaas comentou com seu criador, Eduardo Longo: “Foi a melhor experiência que tive nos últimos dez anos”. Essa mesma experiência pôde ser vivida pelos 200 interessados que se inscreveram durante a 10ª Bienal de Arquitetura de São Paulo para conhecer a obra de 100 m², concluída em 1979. “Inesperadamente, as reações agora são melhores do que antes, pois o mundo já caminha para a ideia de habitar com pouco e em espaços menores”, afrma o arquiteto, que acaba de lançar o livro Sobre Bolas e Outros Projetos (Paralaxe), escrito por Fernando Serapião. Nascida como um protótipo de produção em série de apartamentos-bola, a esfera de 8 m de diâmetro ensina sobre despojamento. “O jeito de construir residências pesadas e fxas me incomodava. Hoje, isso chega a ser criminoso, já que estamos atingindo uma fadiga dos excessos. Nesse sentido, a Casa Bola representa a vontade de acomodar o maior volume na menor superfície.”

01-conheca-a-casa-bola-de-eduardo-longo 02-conheca-a-casa-bola-de-eduardo-longo
Publicidade