Casa Created with Sketch.

Condomínios com áreas de lazer generosas em Manaus

Academia, sauna, quadra, churrasqueira, área gourmet, muitas piscinas. Para Aproveitar tudo isso, basta pegar o elevador.

A funcionária pública Teresinha Cadais sabe, há tempos, o que é morar em apartamento. Sua família viveu por 18 anos num prédio antigo em Adrianópolis. Amplo, com 150 m2, fica em um condomínio que oferece piscina e churrasqueira para os dias de sol. Na época, tinha como vizinhos apenas outros dois prédios. Hoje, a paisagem do bairro é outra, com a intensa verticalização, e o endereço da família também. A nova morada – o residencial Barão da Villa, da Engeco – é mais espaçosa e continua sendo em Adrianópolis, localização de que eles não abriram mão. Mas o que fez diferença na hora de escolher foram as opções de lazer. Há dois anos morando no condomínio, entregue em dezembro de 2009, Teresinha precisa apenas pegar o elevador para ir à academia, que deve ser ampliada, a pedido dos condôminos. Os filhos têm a sauna e a quadra de esportes que faltava no endereço antigo. Adolescentes, eles também aproveitam o espaço gourmet para se reunir com amigos. E não é raro os vizinhos se encontrarem na praça, que preservou as árvores originais do terreno. Tudo isso dentro de casa, com a segurança de um condomínio fechado. Segundo a Brasil Brokers, uma das principais imobiliárias atuantes em Manaus, 78% de seus clientes fizeram como Teresinha e consideraram o lazer como fator principal na hora de decidir entre um empreendimento e outro. “Uma área de lazer cada vez mais incrementada, com diversos equipamentos, se tornou praticamente obrigatória em novas incorporações. Quanto mais completa, mais aumenta o interesse do cliente em fechar o negócio”, afirma Fábio Prieto, diretor da empresa. Ainda não existe uma pesquisa que identifique as preferências do manauara, mas a experiência de consultores e das construtoras aponta que piscinas – adulto e infantil – e churrasqueira continuam sendo elementos básicos. A academia é um dos itens mais utilizados nos condomínios já entregues. E salão de festas e espaços gourmet também são essenciais para um povo que tem o hábito de reunir os amigos e a família. “Percebemos que os itens de lazer mais utilizados são, sobretudo, aqueles que promovem a sociabilidade”, aponta Inri Vanzin, vice-presidente da Frioterm, empresa que criou a construtora Nova Recife para erguer o Privilege Club Residence. O condomínio de alto padrão oferecerá quase 30 itens de lazer em 10 mil m2. Uma das novidades é o salão de festas independente, que tem até garagem própria.

Condomínio-clube

 

A tendência dos empreendimentos do tipo condomínio-clube chegou a Manaus em 2007, com o lançamento do residencial Salvador Dalí, da Cristal Engenharia. Era o momento do boom imobiliário na região. “Há cinco anos, aumentou o fluxo de lançamentos porque grandes empresas nacionais vieram para cá. Isso fez até com que as construtoras regionais melhorassem de qualidade. Aí começaram os condomínios-clube, com áreas comuns decoradas. As construtoras nacionais trouxeram essa tendência para Manaus”, explica o consultor imobiliário Sulivam Gomes Cajado. A partir de então, o conceito ficou mais forte na cidade e começou a “disputa” das construtoras, com novidades como espaço mulher, spa, pista de minigolf, quadra de tênis, bosque, redário, sala de cinema – e a lista de possibilidades continua. No condomínio Mundi, da Patrimônio, voltado para a classe B, são 90 itens de lazer. Há até dois espaços de trabalho: de artes e de bricolagem. Só em 2011, a Brasil Brokers comercializou unidades de 14 lançamentos em Manaus e prevê atuar nas vendas de mais três novos emprendimentos até o fim do ano, todos com área de lazer bastante generosa. “Os equipamentos variam de acordo com o padrão, mas a maioria é do tipo condomínio- clube”, detalha Fábio Prieto. A empresária Carla Nogueira está em contagem regressiva para ter em casa até pista de corrida, quadra de tênis e biblioteca. Em dezembro, ela se muda com a família para o condomínio Sollar da Vila, da Engeco. Carla procurava uma casa em Adrianópolis para oferecer mais espaço ao filho, de 6 anos, mas desistiu quando encontrou apenas imóveis pequenos para o valor que estava disposta a pagar. “Por incrível que pareça, o apartamento é mais amplo e tem toda a área de lazer”, diz. Para uma cidade onde morar em casa sempre foi tradição, Manaus se verticaliza, mas sem perder o quintal.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s