Clima de campo nos 78 m² desta casa urbana

Materiais rústicos e espaços abertos para a área externa deixaram esta casa com o clima de campo tão desejado pelo músico Sérgio Bártolo e pela empresária Luciana Castro

Por Por Danilo Costa e Deborah Apsan Fotos: Eduardo Pozella Atualizado em 20 dez 2016, 18h21 - Publicado em 17 jul 2009, 12h52

Foram 12 anos de aluguel até que se concretizasse a compra desta casa dos anos 1940, na zona oeste paulistana, em 2005. “Reformar ou derrubar tudo? Só mesmo o Carlos Verna para ter paciência de acompanhar o amadurecimento das nossas vontades”, brinca o morador, se referindo ao autor do projeto. Por fim, Sérgio e Luciana desistiram de pôr a construção abaixo e se concentraram na redistribuição interna e renovação das fachadas. Como eles adoram receber, priorizou-se o bloco da sala e da cozinha, e achou-se um lugar até para o mezanino. “Eles tiveram de refazer parte do telhado para subir o pé-direito dessa área. Sem se planejar, gastaram mais”, conta o arquiteto. Em oito meses os 62 m² saltaram para 78 m², ganhando ares de uma casa de campo com acabamentos rústicos, deque e áreas envidraçadas, sem limite para o lado de fora. Nem os quartos pequenos desvalorizaram o resultado. “Agora, vamos precisar repensá-los”, revela Sérgio, com um sorriso no rosto. O motivo é a chegada do primeiro filho do casal, prevista para novembro. 

Publicidade