Casas vitorianas de Londres ganham versões ecológicas

Uma das construções mais sustentáveis da Inglaterra, a Slip House fica no bairro londrino de Brixton

Por Liège Copstein Atualizado em 20 dez 2016, 18h13 - Publicado em 15 Maio 2013, 19h46
02-casas-vitorianas-de-londres-ganham-versoes-ecologicas

Releitura das casas vitorianas, a Slip House agrega uma qualidade incontestável – é hoje uma das construções mais sustentáveis da Inglaterra. As placas de vidro translúcido leitoso que a envelopam e dosam luz e calor são apenas a mais visível de suas inovações. Outra referenda a ideia engajada (e atual) de morar e trabalhar no mesmo endereço. Criado pelo estúdio Carl Turner Architects, o protótipo de 192 m² foi erguido no charmoso subúrbio londrino de Brixton para abrigar o profissional e sua mulher, que é designer. No térreo fica o estúdio, o andar intermediário acomoda quartos e banheiros, e, no último, situam-se as áreas sociais, ligadas ao terraço com cobertura verde (boa parte da energia, claro, vem do Sol). a licença para a construção de uma segunda unidade, ao lado da primeira, já foi concedida. O estúdio está trabalhando agora no desenvolvimento do projeto Slip Street, versão múltipla do sobrado para ocupação de grandes áreas – uma alternativa verde às tradicionais construções geminadas de outros pontos de Londres em processo de revitalização.

01-casas-vitorianas-de-londres-ganham-versoes-ecologicas

Detalhes bem pensados

Desde 2008, nenhum novo projeto no Reino Unido pode ficar abaixo da classificação CSH3 – Code for Sustainable Home 3. Erguida com 98% de materiais recicláveis, a Slip House está entre as poucas dezenas que ostentam o CSH5. Idealizada desde a prancheta para atingir pelo menos 85 pontos numa escala que chega a 100, possui estrutura híbrida de aço e concreto, que minimizou entulhos na obra, e um reservatório subterrâneo com capacidade para coletar até 2700 litros de água da chuva. Torneiras, chuveiros e descargas inteligentes têm poder de reduzir o consumo de água a apenas 80 litros/dia por morador (quase 50% da média das demais casas britânicas).

Continua após a publicidade

Publicidade