Casa portuguesa: fechada para o entorno, aberta para os jardins internos

Recorte na paisagem: conheça a residência do arquiteto português Eduardo Souto de Moura

Por Por Marianne Wenzel Fotos: Christian Richters/View/arturimages Atualizado em 20 dez 2016, 18h04 - Publicado em 1 fev 2010, 02h15

Necessária em toda construção por questões que transcendem a estética, a janela tornou-se objeto de estudo para o arquiteto português Eduardo Souto de Moura. Mais do que prover luz e ventilação, esse elemento deu origem a uma linguagem que marca vários de seus projetos residenciais. Um exemplo recente é esta casa em Maia, cidade próxima ao Porto, onde o arquiteto vive e trabalha. Localizado num entroncamento viário, perto de uma via expressa e de uma linha de metrô, o terreno não tem arredores dos mais vistosos. Daí a ideia de murá-lo e desconectá-lo do entorno, num gesto de conter a casa e voltá-la para si mesma e seus jardins. Aproveite e conheça também o flat em que mora o arquiteto Ruy Ohtake.

Publicidade