Casa Created with Sketch.

Casa no Amazonas unifica o rústico às necessidades locais

Reaproveitando móveis antigos e arquitetura local, a designer Carmosa Abreu cria um espaço inovador carregado de história

projeto-de-arquiteta-do-amazonas-unifica-o-rustico-as-necessidades-locais

 (/)

Com a proposta de ser um projeto clássico, a designer Carmosa Abreu, que se inspira nos sonhos de seus clientes e se sente estimulada em vê-los realizados, reaproveitou móveis antigos para decorar e repaginar esta casa localizada na cidade de Manaus (AM). Por pedido do cliente, o espaço não poderia ter nenhuma interferência moderna e precisava manter os traços do passado e o requinte das peças. “A minha inspiração começa no momento em que conheço a família, a história e o estilo de vida dela. Cada qual tem um conto, o seu sonho e caráter, o que me leva a diferentes inspirações, mas sempre primando pelo conforto e harmonia”, relata. Como fato curioso e marcante da região Norte, a designer nos conta que é comum o uso do pé-direito alto, devido ao calor local intenso, que também exige grandes aberturas proporcionadoras de grande ventilação. “A climatização de todos os ambientes, sem exceção, é indispensável”. Confira a seguir, a entrevista na íntegra com a amazonense do Arquitetos do Brasil.

1. Quais são suas inspirações? Em quem você se baseia para realizar os seus projetos?

 

A minha inspiração começa no momento em que conheço a família, sua história e estilo de vida. Cada membro tem um conto, o seu sonho e o seu estilo, o que me leva a diferentes inspirações, mas sempre primando pelo conforto e harmonia. Tenho um estilo clássico contemporâneo, que elimina excessos e extravagância.

2. Qual é o fator local (referente à sua região) que interfere, ou seja, icônico na arquitetura/cultura da sua localidade?

 

Em função da localização geográfica, do calor intenso, temos a tendência de usar pé-direito alto, grandes aberturas que proporcionem uma boa ventilação. A climatização de todos os ambientes, sem exceção, é indispensável.

3. O que não pode faltar na casa de um amazonense?

 

De maneira geral, o amazonense gosta muito de brilho nos móveis e no piso, muito aço e vidro, não aceitam muito bem móveis ou peças de fibra natural e tem alguma resistência ao uso da madeira.

4. Como você costuma se atualizar? Através de revistas, cursos, viagens etc.? E quais são?

 

Viagens, cursos, livros e revistas, feiras. Leio a CASA CLAUDIA e outras. Sempre que posso vou às feiras, principalmente a Revestir e visito sempre a Casa Cor, como a de São Paulo e Salvador, minha terra natal.

5. O que compensa (ou não) trazer de outras regiões do Brasil ou do mundo em questão de materiais?

 

Dependendo do projeto, como este, foi mais vantajoso importar, em função do volume. Trouxe de Miami os revestimentos, móveis de jardim e piscina e iluminação, não só pelo custo, mas pela grande variedade.

6. O que frustra e te estimula na sua profissão?

 

É muito frustrante, ao primeiro contato, o cliente pedir um projeto bom, bonito e barato. Neste momento, a inspiração desaparece. Ao contrário, é estimulante quando ele dá autonomia para escolher o que há de melhor, dentro das reais possibilidades dele. Não significa que para o projeto ser bonito tem que, necessariamente, ter produtos caros.

7. O que todo mundo pensa quando você diz que é arquiteto, mas, que, na prática, não é verdade?

 

Nunca tive esse tipo de problema (risos).

8. Qual foi o último livro que você leu?

 

A Cura de Schopenhauer, de Irvin D. Yalom.

9. Você é a favor da reserva técnica?

 

Sim, inteiramente a favor.

 

Perguntas e Respostas:

1.         Niemeyer ou Lúcio Costa? Lúcio Costa.

2.         Pudim de leite ou mousse de chocolate? Pudim de leite.

3.         E o Vento Levou ou Dançando na Chuva? Os dois.

4.         Chico Buarque ou Elis Regina? Chico Buarque.

5.         Sushi ou pizza? Pizza.

6.         Atari ou Playstation? Nenhum dos dois.

7.         Clarice Lispector ou Caio F. Abreu? Clarice Lispector.

8.         Gato ou cachorro? Cachorro.

9.         Android ou iOS? Android.

10.       Paris ou Milão? Paris.

 

perfil-projeto-de-arquiteta-do-amazonas-unifica-o-rustico-as-necessidades-locais

 (/)

Carmosa Abreu é baiana e residente em Manaus há 14 anos. Possui 30 anos de profissão como Designer de Interiores, feito na EBADE (Escola Baiana de Decoração). Já possuiu, durante três anos, um programa de televisão no qual apresentava matérias relacionadas a artes, decoração e apresentação de trabalhos de colegas. Conheça mais seu trabalho:

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s