Casa em São Sebastião recebe selo internacional de sustentabilidade

Pela primeira vez, selo é concedido a essa categoria

Por Joana L. Baracuhy Atualizado em 20 dez 2016, 17h56 - Publicado em 24 set 2014, 20h54
03-casa-em-sao-sebastiao-recebe-selo-internacional-de-sustentabilidade

Bastante adotado em edifícios de grande porte, o LEED, conferido pelo Green Building Council (GBC), chegou a um refúgio em São Sebastião, SP. Ele se enquadrou no Referencial GBC Brasil Casa, garantia de que o projeto do arquiteto Luis Paulo Machado de Almeida, executado pela LCP Engenharia & Construções, incorpora recursos sustentáveis. Entre eles, a agilidade do sistema construtivo: os 3,5 mil m² de paredes foram erguidos em oito meses. “Trata-se de uma solução comum no exterior. A ideia é reiterar sua viabilidade no Brasil. O m² de alto padrão construído fica em torno de R$ 2,3 mil”, diz Lurdes Printes, diretora técnica da LCP.

 

– Paredes de isopor: especialidade da construtora, a argamassa armada com miolo de poliestireno (EPS) é leve e rápida de montar e viabilizou a construção – sem ela, as fundações seriam gigantescas. Oferece ótimo desempenho termoacústico e não gera gases tóxicos em caso de incêndio.

– Arquitetura no tom: de 1830 m², a planta incorpora diversas aberturas, que promovem a ventilação cruzada e maximizam a iluminação natural. Também traz cobertura verde na laje, placas solares para aquecer a água (são 11 banheiros) e captação da chuva para regar o jardim.

Continua após a publicidade

Publicidade