Casa de veraneio, com pátio interno

Segredo de família. Voltada para dentro, esta casa de veraneio reserva o seu melhor para os proprietários, uma família numerosa que gosta de se reunir nos fins de semana. No centro do terreno, a ampla área aberta reúne piscina, sauna, hidromassagem e cozinha gourmet.

Por Por Eliana Medina e Joana Lehmann Baracuhy Fotos: Pedro Rubens Ilustrações: Campoy Estúdio Atualizado em 20 dez 2016, 17h53 - Publicado em 15 out 2008, 14h38

Das conversas com o empresário que o contratou para projetar esta casa no Guarujá, litoral de São Paulo, o arquiteto paulista José Ricardo Basiches levou uma certeza. As necessidades eram muitas e o terreno (dois lotes de 1 000 m2), grande, mas nem tanto – foram encomendadas nove suítes. Era preciso agir com leveza, concluiu ele, ou o resultado poderia descambar para o labiríntico. Como a praia fica longe, José Ricardo saiu-se com um plano engenhoso: a construção se organizaria em dois blocos: um na frente e outro nos fundos – e um pátio no meio com todos os recursos necessários a um fim de semana de descanso. Para dar privacidade, ele desenhou um volume fechado diante da rua (exceto pela garagem) e concentrou ali os ambientes de serviços. O que viria atrás seria privilégio dos donos e convidados: “Até mesmo a altura das janelas foi calculada para que os pedestres não enxerguem nada no interior da casa”, diz ele. Deixar a casa voltada para a área de lazer È uma tendência e os moradores cuidam cada vez mais do seu quintal, como você viu em outra reportagem, chamada Jardim das sensações, também da revista Arquitetura & Construção.

Publicidade