Apartamento de 85 m² brinca com tons de azul, amarelo e cinza

A designer de interiores Hélène e o advogado Leonardo encararam uma super-reforma no antigo apartamento carioca. O resultado? Muita cor, integração e personalidade.

Por Por Simone Raitzik (visual e texto) | Projeto Hélène Untereiner | Fotos André Nazareth Atualizado em 14 dez 2016, 11h07 - Publicado em 28 nov 2013, 16h22

“A reforma deste apartamento não representa apenas um projeto feito com muito planejamento e uma boa dose de quebra-quebra. Ela foi impulsionada por uma história de amor, que começou há cerca de quatro anos, quando virei minha vida pelo avesso. Sou francesa – antes vivia em Paris e trabalhava como consultora numa empresa multinacional. De repente, deu aquele estalo e decidi abandonar tudo. Viajei por um tempo e veio a ideia de estudar design de interiores no Rio de Janeiro. Uma reviravolta e tanto. Foi assim, numa tarde nublada na Praia do Arpoador, que conheci o Leonardo e me apaixonei perdidamente. Casamos no ano passado e, na hora de comprar o primeiro e sonhado apartamento, escolhemos a região do Posto 6, em Copacabana, perto de onde nos encontramos pela primeira vez. Por sorte, achamos este imóvel da década de 40, com 85 m² e dois quartos. Apesar de ficar nos fundos, ele é bem arejado e iluminado, com janelas amplas e esquadrias de madeira originais em bom estado. O antigo proprietário já tinha convertido um dos cômodos em sala de jantar, configuração que mantivemos. De resto, mudamos tudo, pois nossa intenção era integrar a cozinha ao estar e usar o tablado junto à janela para acomodar um jardim interno. Ali, montamos uma bela floreira, e o lugar se tornou nossa varandinha, perfeita para relaxar e ler um livro. Outro ponto importante da obra foi investir na pintura para rejuvenescer o espaço. Elegemos o cinza para as paredes, pontuado com toques de amarelo e azul na marcenaria. Apesar de ousado, o mix deu certo, não ficou excessivo. Embutidas em recortes no teto de gesso rebaixado, as luminárias promovem claridade indireta e agradável nos ambientes. Conseguimos deixar nossa casa exatamente do jeito que imaginávamos: jovem e cheia de personalidade. “ Hélène Untereiner, moradora

 

As boas ideias deste projeto

08-apartamento-brinca-com-tons-de-azul-amarelo-e-cinza
Continua após a publicidade

BRILHO EXTRA. As caixas são evidenciadas por cores fortes (Suvinil, refs. P027 e P323) e pontos de luz: fez-se um rasgo no fundo de cada nicho (5 mm de profundidade e 1 cm de largura) para colar uma fita de led, que se prende à superfície como fita adesiva.  

COLUNA ASSUMIDA. O pilar, realçado pela iluminação, sobrou da primeira reforma, que transformou o terceiro quarto em sala de jantar, mudança preservada na obra atual.

TRUQUE COM DRYWALL. Para criar os nichos, a arquiteta recortou a alvenaria que separa sala e quarto. Três quadrados e um retângulo (29, 32, 40 e 48 cm de largura) foram revestidos de MDF e tiveram a parte de trás fechada com drywall. A ideia custou 60% menos do que uma estante tradicional.

LUZ CALOROSA. Uma luminosidade quente tinge suavemente as paredes brancas de dourado. O efeito é resultado de dicroicas e fluorescentes amareladas.

JARDIM INTERNO. Tipo de cachepô, a floreira acomoda vasos soltos de várias espécies, o que facilita a troca da vegetação.

Continua após a publicidade

Publicidade