Airbnb cria plataforma para abrigar refugiados

O site tem como meta encontrar moradia temporária para 100 mil pessoas em um prazo de cinco anos

Por Mariana Bruno 9 jun 2017, 10h28
Reprodução/dezeen

Presente em 65 mil cidades em 191 países, o Airbnb acaba de inaugurar uma nova plataforma: a Open Homes é dedicada a encontrar anfitriões que já participam do site e que estejam interessados em abrigar refugiados.

Em parceria com organizações na França, Grécia, Alemanha, Itália, Canadá, Estados Unidos e Espanha, o objetivo é expandir o projeto e encontrar moradia temporária e gratuita para 100 mil pessoas em um prazo de cinco anos.

“No passado era muito difícil para as pessoas abrirem suas casas para alguém necessitado. Agora é fácil para qualquer pessoa que tenha um quarto ou apartamento livre que queira se conectar com as organizações e ajudar essa mudança global”, disse Joe Gebbia, co-fundador do Airbnb, de acordo com a publicação do Dezeen.

Dos três milhões de anfitriões registrados no site, seis mil já ofereceram suas casas ao Open Homes.

Esta não é a primeira iniciativa social do Airbnb. A plataforma já havia ajudado a encontrar casas para refugiados no começo do ano e ofereceu hospedagem grátis para vítimas do furacão Matthew em dezembro.

Continua após a publicidade

Publicidade