Yoga: posturas para ativar os chacras em 20 minutos

Por meio de sete posturas da yoga, é possível avivar os centros de energia do corpo, garantindo mais disposição e equilíbrio para encarar o dia a dia.

Por Texto Marina Paul | Design Larice Peskir | Fotos Evelyn Müller Atualizado em 14 dez 2016, 13h09 - Publicado em 19 dez 2012, 12h36

*Matéria publicada em Bons Fluidos #166 – Janeiro de 2013

yoga-postura-ativar-chacras

Ao executar a postura, respeite seu limite. Faça cinco respirações, expirando lentamente. No final da sequência, deite-se por 5 minutos.

Desde os tempos mais antigos, diversas culturas tentam explicar o que é essa matéria invisível que nos dá vida. Para os chineses ela se chama chi; para os egípcios, ba; para os havaianos, mana; na Índia é prana. Até hoje o assunto desperta interesse de pensadores e cientistas, como o Ph.D. Tsuyoshi Ohnishi, do Instituto Biomédico da Filadélfia, nos Estados Unidos, que já publicou diversos artigos sobre a eficácia do uso dessa energia vital na cura e manutenção da saúde.

 

Continua após a publicidade

Apesar das diferentes descrições de como funciona e de onde vem esse misterioso poder, é consenso que essa energia, quando desequilibrada, nos faz adoecer. Os recursos que podem manter esse fluxo livre, no entanto, são muito simples.

 

Continua após a publicidade

Um deles é a ioga. Por meio de posturas, a prática consegue acessar a energia vital e seus centros de processamento, os chamados chacras. Uma autoridade no assunto é o mestre americano Goswami Kriyananda, 82, um dos últimos discípulos vivos de Sri Shelliji, que foi discípulo direto de Paramahansa Yogananda, autor de Autobiografia de um Iogue, uma das mais renomadas obras espirituais já escritas.

 

Continua após a publicidade

Segundo Kriyananda, os três mais importantes canais de energia do corpo acompanham a coluna vertebral – um segue em linha reta do cóccix ao topo da cabeça e os outros dois vão serpenteando essa linha central – e nas interseções entre os três se formam os chacras. “Por isso, a ioga foca o alongamento e a flexibilidade da coluna”, diz o mestre, “para que a energia possa fluir para cima sem impedimentos.”

 

Continua após a publicidade

Cada um desses centros de energia está alinhado com uma glândula endócrina e, segundo se percebeu ao longo do tempo, se relaciona a uma área da vida. O muladhara, por exemplo, conhecido no Ocidente como chacra básico, está situado na base da coluna, rege ovário e testículos e lida com impulsos como o dinheiro, a segurança e a sobrevivência.

 

Continua após a publicidade

Já o svadhisthana, localizado na região púbica, está ligado aos órgãos sexuais, à sexualidade e à criatividade. Quando a capacidade total desses centros de processamento não é acessada, a energia fica dormente. Para ativá-la, o mestre Kriyananda aponta, em seu livro The Spiritual Science of Kriya Yoga, posturas específicas para regular e fortalecer cada chacra. A série deve ser feita diariamente, numa sessão de pelo menos 20 minutos. “Ao aderir a esse compromisso, você estabelece autodisciplina. Se o corpo obedece à mente quando lhe é solicitado fazer as posturas, o corpo também obedecerá na hora de relaxar. Daí em diante vivemos com mais felicidade, contentamento e sabedoria”, completa Kriyananda.

 

Continua após a publicidade

*Macacão da Yogini. Fotos realizadas na escola Aruna Yoga.

 

Continua após a publicidade

*Matéria publicada em Bons Fluidos #166 – Janeiro de 2013

 

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade