Verde pistache, uma cor vivaz

O verde pistache ilumina tudo ao redor. Mas boa parte desse magnetismo se deve à mistura com o amarelo, alegre e contagiante

Por Raphaela de Campos Mello | Reportagem fotográfica: Henrique Morais Atualizado em 14 set 2018, 13h59 - Publicado em 25 Maio 2012, 12h45
pistache1

Dia de luz, festa do sol… e um belo sorvete de pistache vem coroar a tarde de verão. Com seu verde-cítrico, concorre em pé de igualdade com as muitas delícias que só a estação do calor pode proporcionar. E esta sensação gostosa pode vir para dentro de casa. “O verde é um matiz de vibração média. Mas, quando se funde ao amarelo, como é o caso do pistache, o resultado se torna vivaz”, afirma o arquiteto João Carlos de Oliveira Cesar.

Na decoração, o verde pistache traz vivacidade ao ambiente, além torná-lo agradável e estimulante. Em companhia do branco, então, atinge picos de intensidade cromática. “O contraste de luminosidade, por ser muito alto, chega a incomodar”, acrescenta o arquiteto.

pistache2

Mas não é o caso de descartar cor tão alegre. A alegria proporcionada pelo tom do pistache só pode fazer bem ao espírito. Portanto, em nome do equilíbrio, faça pequenas adaptações. O arquiteto ainda sugere usar a cor junto ao vermelho-azulado em pontos estratégicos, como em tapetes, tecidos e objetos.

Outra forma de amenizar o choque visual é incluir na decoração tonalidades próximas, como um branco-amarelado ou um verde mais fechado. “Já o verde levemente acinzentado deixa o espaço agradável e sofisticado, mas sem a energia do pistache”, avalia Cesar.

Continua após a publicidade

Publicidade