Fibra ótica melhora a vida de pacientes internados

Hospitais utilizam o recurso para relaxar parturientes e descontrair quem passa por exames ou sofre cirurgias. Casas também podem aproveitar a idéia

Por Da redação Atualizado em 20 dez 2016, 20h19 - Publicado em 20 set 2007, 18h44
Um título para uma foto sem titulo

Talvez o segredo esteja na simulação de uma calmante paisagem natural. Ou então se explique por estimular a visão e ajudar a distrair… As pesquisas na área ainda são inconclusivas, mas os relatos elogiosos de pacientes que passaram por hospitais incrementados com pontos de luz ou sancas coloridas com fibra ótica no teto são unânimes. Tudo indica que esse detalhe de iluminação ajude a enfrentar os momentos de tensão ou ansiedade vividos nesse tipo de ambiente. “Equipamos uma sala de ressonância magnética com fibra ótica, que muda de cor e ajuda o paciente a relaxar durante o exame, relata Wilsom Sallouti”, representante da Fasa Fibra Otica. “Na sala de pré-parto do Hospital e Maternidade São Luiz e na sala de terapia ocupacional da Associação de Assistência da Crianca Deficiente (AACD), em São Paulo, os forros receberam pontos de luz que imitam céu estrelado”, continua. O mimo parece mesmo ajudar. E pessoas comuns também podem desfrutar do ^tratamento. “Há uma falsa impressão de que fibra ótica é cara, inviável numa residência”, diz Wilson. “Mas não é bem assim. Um kit básico para fazer estrelinhas no teto começa em R$ 680, sem a instalacao”, diz.

Publicidade