Casa Created with Sketch.

Dicas para ter um amor duradouro e feliz

Tolerância, afeto, diálogo e sinceridade. Eis os ingredientes que não podem faltar para se construir uma relação de companheirismo

maos-idosos-7743

 (/)

Todo mundo busca, mas pouca gente consegue encontrar um amor que supere o maior dos desafios: o tempo. Qual seria o segredo para um casal continuar junto apesar das mudanças de temperamento dela, da teimosia dele e das inúmeras divergências de uma vida toda?

“Tolerância e bom humor”, afirma a psicanalista Lidia Aratangy, que trabalha há mais de 30 anos com terapia de casais, ela mesma casada há quase 50 anos. Em seu livro O Anel Que Tu Me Deste – O Casamento no Divã (Primavera Editorial).

Num grande amor, capaz de sobreviver ao lado B da vida (a rotina, a dor, a doença, as instabilidades e as dificuldades financeiras) é preciso entender que o outro é, na verdade, muito diferente de nós.

“Quanto mais cientes das diferenças, mais tolerantes nos tornamos diante dos conflitos que delas resultam.”, diz o escritor americano John Gray em seu livro Por Que Marte e Vênus Colidem – Como Homens e Mulheres Podem Driblar o Estresse (ed. Rocco).

“Casamento é feito de doação, generosidade. Para que dê certo, cada um tem que se ocupar de fazer o outro feliz. E saber que o outro não pode nos dar aquilo que temos que conquistar por nós mesmos”, insiste a terapeuta de família e casal Lana Harari.

Mas cuidado: doação não significa anulação da personalidade. “Muitos casais acreditam que precisam se sacrificar para agradar o parceiro. De fato, todos os relacionamentos exigem adaptações, mas não temos que abrir mão de nós mesmos”, diz John Gray. “Quando alimento meu universo interno, me torno mais interessante para ele, sem me colocar em sua sombra e em sua dependência. Isso é autonomia”, explica Lana.

A arte de conversar

 

Que uma relação amorosa não sobrevive sem diálogo, ninguém duvida. Mas isso não significa exclusivamente discutir a relação. Dialogar pode ser tratar de fatos do dia a dia, da família, do trabalho e até da vida e suas implicações.

“Os homens sempre imaginam que vão levar bronca quando começa uma conversa a dois”, diz Lidia. A diferença é que eles encaram conversas como um jeito de resolver problemas “Solucionar problemas é a forma masculina de demonstrar interesse”, acrescenta.

Outro bom conselho: aprenda a ouvir as queixas e as críticas dele sem se revoltar. “O homem não encontra na mulher uma boa interlocutora porque ela não encara como sentimento as experiências que ele traz para a conversa. Mal interpretado, ele acaba silenciando”.

O ideal é revelar seus sentimentos, sem acusar. “Diga sempre: é difícil para mim quando… ou fico triste ao perceber que…”, enfatiza Lana. Isso não quer dizer que você deva engolir sapos. “Pessoas que não dizem o que sentem acumulam mágoas e, mais cedo ou mais tarde, elas reaparecem e daí você pode explodir”, diz a terapeuta.

A importância do sexo

 

Além da conversa, o sexo é uma ótima maneira de exercitar a capacidade de dialogar de um casal, pois ajuda a entrar em contato com sentimentos profundos.O sexo e o companheirismo devem andar juntos, ele é um termômetro do sentimento. Um casal precisa manter acesa a chama da paixão. Quanto maior o intervalo entre os encontros sexuais, maior o afastamento do casal.

A felicidade a dois

 

A ideia de felicidade conjugal depende da expectativa que se tem da união. Uma das principais alegações dos casais que se divorciam é que o casamento caiu na rotina. Uma das chaves da felicidade a dois é a capacidade de se adaptar.

“O casal tem de administrar a imprevisibilidade da vida, sem sobrecarregar a relação com as tensões do dia a dia.”, diz Lana.”O amor companheiro nasce da criatividade, que ensina a lidar com as divergências, sem querer mudar o parceiro”, diz Lidia.

A força de uma relação também depende de preservar os interesses comuns do casal. É fundamental que os dois tenham amigos e hobbies em comum e compartilhem responsabilidades. Tudo isso une um casal.

Além disso, tem o afeto. Demonstrações de carinho em beijos, abraços, e declarações de seu respeito, admiração e gratidão são ingredientes essenciais para a fórmula de construir um amor companheiro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s