Casa Created with Sketch.

Carlos Solano: quatro coisas que toda casa deveria ter

Em seu artigo mensal, Carlos Solano ensina como deixar a casa mais saudável. Basta que tenha: moradores em paz com ela, esperança, alegria e fé

01-carlos-solano-tem-gente-que-nasceu-para-ser-rio

 (/)

O que toda casa deveria ter? Em primeiro lugar, paz; em segundo, esperança; em terceiro, alegria; e em quarto, fé. Todos os ambientes e as atenções deverão ser dirigidos para isso.” A frase é do médico inglês Edward Bach (1886-1936), criador dos forais que levam seu nome, descrevendo como seria o tratamento terapêutico do futuro. Imagino que a casa também poderá despertar essas boas qualidades nos moradores. Entendo que um olhar contemporâneo, de terapeutas e arquitetos, ajuda a morada nesse sentido.

“A casa começa a nos curar quando fazemos as pazes com ela. E essa morada curadora não está no futuro, não acontecerá quando você a reformar e a deixar mais clara ou maior. A cura está nas situações que criamos conscientemente no lugar em que vivemos tal como ele é agora”, disse meu professor de feng shui, o geógrafo inglês Richard Creightmore. Ele e a esposa, Julie Rocka, fazem um trabalho inovador de harmonia ambiental. “O nosso foco é auxiliar as pessoas e a casa a se alinharem para uma vida plena e feliz”, diz Julie.

Esperança é o que traz o arquiteto Flávio Duarte, jovem expoente da arquitetura sustentável: “Tire de você aquele sonho guardado e coloque-o em prática em cada detalhe da habitação. Para ajudar, avalie a sua sensação em cada cômodo e mude objetos de lugar até que o sonho se reflita ali. Crie, por meio da casa, um futuro positivo: use materiais de construção e limpeza mais naturais; evite equipamentos eletroeletrônicos junto às camas; instale fltros que retiram o cloro da água”. A esperança dá respostas dinâmicas: você cria a causa para um bom efeito surgir.

A alegria fica por conta da arquiteta Débora Dalsasso, que pesquisa a fundo as tradições indígenas. “Uma casa faz bem ao morador quando tem a presença da natureza, o que, em retorno, nos aproxima da nossa própria essência despertando imensa satisfação. Fogo (lareira, velas, sol), terra (pedras, cerâmicas, jardins), água (fontes, água aromatizada, coleta da chuva) e ar (penduricalhos, queima de ervas, uma boa brisa) são elementos que também sinalizam mudanças em casa”, ilustra ela. “Vazamentos de água, por exemplo, podem indicar que o emocional precisa de atenção; problemas elétricos (fogo), uma mente em curto; o teto descuidado (ar) pede que se alimente o espírito; um chão feio (terra), hora de rever a relação com o mundo físico”, complementa a especialista.

Faltou a fé? A terapeuta de cristais Viviane Oliveira, que ama e brinca com as pedras desde criança, ensina com delicadeza a resgatá-la: “É muito simples. Nos quatro cantos da construção ou no coração dela, o centro, coloca-se a pedra selenita, que estimula a aceitação da ajuda divina. Acima da porta, uma cianita azul, que simboliza a espada de São Miguel. Assim, estará purificada e conectada com os anjos. Logo, o corpo refletirá essa condição recebendo cura e harmonia cobertas de fé e proteção .

Paz, esperança, alegria e fé: esses são os quatro elementos essenciais das casas que nos curam.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s