Artista japonesa cria obra na Cachoeira dos Treze, em Petrópolis

A artista combina um anel de acrílico de 3 metros de diâmetro e raios solares na instalação Ring, incentivando a reflexão sobre a conexão do homem com natureza e cultura

Por Redação Atualizado em 30 nov 2016, 02h59 - Publicado em 7 set 2016, 18h44
instalacao-ring-petropolis-mariko-mori-4

A artista japonesa Mariko Mori é mais conhecida pelo propósito de projetos como o Oneness, em que procura conectar a Humanidade por meio da arte. Com os Jogos Olímpicos do Rio, o Brasil se tornou destaque e palco de uma de suas instalações com este objetivo.

instalacao-ring-petropolis-mariko-mori-3

Sob a chancela do Celebra, programa cultural dos jogos, Mariko uniu uma ideia que já possuía à deixa dos anéis olímpicos para criar a “Ring: one with nature”. Na instalação, a artista combina tecnologia e arte em uma escultura no meio da mata – o anel de acrílico de três metros de diâmetro foi erguido na Cachoeira dos Treze, em Petrópolis.

instalacao-ring-petropolis-mariko-mori-2

Pigmentos que preenchem o interior do anel criam um efeito visual atraente. Conforme o sol muda de lugar no céu e seus raios incidem em ângulos diferentes na escultura, o material reflete suas cores, do azul original a nuances douradas.

instalacao-ring-petropolis-mariko-mori-5

O Ring fará parte de um projeto mundial de Mariko: a Cachoeira dos Treze foi escolhida por ser um ponto de conexão do homem com a natureza que permanece intocado, e a artista japonesa pretende repetir o feito com obras diferentes em todos os continentes. O objetivo da série é enfatizar a importância da conexão humana com a natureza e a cultura.

instalacao-ring-petropolis-mariko-mori
Continua após a publicidade

Publicidade