O Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) é reinaugurado

Aos 90 anos, MoMA ressurge de cara nova com arte brasileira. Confira as novidades!

Por Editora Olhares / Janela Atualizado em 17 fev 2020, 15h45 - Publicado em 29 out 2019, 10h00
Reprodução/Olhares.news

Depois de uma reforma de quatro meses, o Museu de Arte Moderna de Nova York voltou a receber o público em um espaço expositivo com mais 4 mil m². Agora, a instituição exibirá cerca de 2,4 mil obras do acervo por ano frente aos 1,5 mil itens anteriores. Entre as novidades, a forma de apresentar a coleção: em vez de seleções por períodos, regiões e meios de expressão, a atual dinâmica privilegia as abordagens temáticas e as interseções.

Reprodução/Olhares.news

Nesta temporada, a arte brasileira sobressai na exposição “Sur Moderno: Journeys of Abstraction”, no terceiro andar, com exemplares da arte abstrata e concreta de nomes como Amílcar de Castro, Burle Marx, Hélio Oiticica, Ivan Cardoso, Lygia Pape e Willys de Castro.

Quer saber sobre todas as novidades? Clique aqui e acesse o conteúdo completo da Olhares.News!

Continua após a publicidade

Publicidade