Casa Created with Sketch.

Empreendedorismo feminino transforma vida de casal paulista

De ateliê de quadros dentro de um lava jato à própria loja no segmento de molduras, Suhmaya Bernstein renovou a profissão e encontrou um negócio rentável

 (Divulgação/Casa.com.br)

Mais do que somente bonito e notável, este quadro acima é parte da surpreendente história de Suhmaya Bernstein. Aos 48 anos, a empreendedora não tinha recursos para implantar um negócio e, por isso, optou por um espaço pequeno e sem uso em São Paulo para montar seu negócio.

Suhmaya Bernstein

Suhmaya Bernstein (Divulgação/Casa.com.br)

Começou assim: em uma sala de 12 m², dentro de um lava-rápido na Zona Sul da cidade. Suhmaya fez sua aposta em um serviço mais artesanal com a venda de moldura de quadros e, a partir disso, ela e Armando (seu marido) faturaram o suficiente para abrir a própria loja: a Art Molduras Morumbi.

 (Divulgação/Casa.com.br)

“As demandas surgiram aos poucos. Conforme vendíamos as molduras, apareciam novos clientes. Eles faziam as indicações, apresentando-nos como um lugar que entregava um material bem feito e de ótimo preço”, comenta a empreendedora.

Era um trabalho de paciência. Apesar dos primeiros dois anos no ateliê apenas conseguirem pagar os custos, Suhmaya pensou em desistir do negócio em inúmeras ocasiões, recuperando a confiança após cada conversa com Armando, seu braço direito.

 (Divulgação/Casa.com.br)

Foram quatro anos de uma rotina de montagem de quadros sob demanda, até que alguns profissionais do ramo da fotografia e artes plásticas tomaram conhecimento do serviço.

“Mudou nosso momento. Começamos a ficar um pouco mais conhecidos, o que aumentou nossa clientela. Digamos que esse foi o gatilho que nos fez sair daquela sala, no lava-rápido”, relembra Suhmaya.

A Art Molduras Morumbi ganhou investimentos e passou a trabalhar em parceria com a principal fábrica de molduras do País, oferecendo um acervo diverso de produtos.

Entre eles, encontram-se vidros especiais, impressões em diferentes papéis, projetos para decoração de ambientes, banco de imagens, montagens criativas e material fine art (processo de transferir fotografias, pinturas e arte digital para o impresso e outras mídias).

A loja vende, em média, 300 quadros por mês e a divulgação do serviço é feita, principalmente, pelas redes sociais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s