Casa Created with Sketch.

A história de Mies van der Rohe se transforma em um romance gráfico

O livro, batizado de Mies, acaba de ser concluído e traz um balanço da obra e da vida do arquiteto, que esteve à frente da Bauhaus até o seu fechamento

 (Agustín Ferrer Casas/Casa.com.br)

Na última semana, fui fazer uma pesquisa sobre Mies van der Rohe e digitei no campo de busca do Google “menos é mais“, a sua mais conhecida ideia, frase e ideologia. O primeiro pensamento que temos quando ouvimos essa frase, é lembrar do arquiteto ou da Bauhaus. Mas quando digitada a oração no navegador, vem uma música sertaneja, o que me deixou muito triste (nada contra o estilo musical, mas poxa Google, vamos trabalhar o SEO do arquiteto né?).

 (Agustín Ferrer Casas/Casa.com.br)

Porém, uma outra notícia me deixou um tanto quanto feliz – para compensar. O ilustrador e escritor espanhol Agustín Ferrer Casas, desde 2015, vem trabalhando em uma graphic novel (um romance gráfico), para contar a história de Mies e, agora, conseguiu finalizar a obra, que já está disponível para venda!

 (Agustín Ferrer Casas/Casa.com.br)

“É uma biografia fictícia de sua vida, baseada em numerosos escritos de muitos outros autores e do próprio Mies”, explicou o ilustrador em um post no seu blog . “E digo ficção porque, neste livro, tento mostrar não apenas parte de seu trabalho, mas a vida e a personalidade do arquiteto. O que o tornou um grande profissional e o que ele deixou para trás em sua ambição de construir”.

 (Agustín Ferrer Casas/Casa.com.br)

Não por acaso, o livro marca o 50º aniversário do arquiteto que dirigiu a escola de vanguarda da Bauhaus até seu fechamento, após a chegada dos nazistas ao poder.

 (Agustín Ferrer Casas/Casa.com.br)

O livro, batizado de Mies, acaba de ser concluído, podendo ser visualizado aqui e adquirido na Grafito Editora por € 25.

 (Agustín Ferrer Casas/Casa.com.br)

A sinopse diz: “durante o voo para Berlim Ocidental para ir à colocação da primeira pedra da Galeria Nacional, o famoso arquiteto Mies van der Rohe tem um balanço de sua vida aleatória com seu neto, também o arquiteto Dirk Lohan. Memórias dos tempos mais convulsivos do século XX em que projetos, clientes, parceiros, adversários, amigos, amantes se misturam… Em suma, uma vida intensa, marcada pela ambição de construir. Mas acima de todos eles, a clara lembrança de um fato que você não pode se esquecer e que sempre manteve em segredo.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s