Casa Created with Sketch.

Módulos pré-fabricados abrigam casas de 45 m² e espaço multifuncional

O escritório Summary, de Portugal, criou toda a construção com módulos pré-fabricados, que agilizaram e reduziram o impacto ambiental do projeto

 (©Fernando Guerra, FG+SG/Casa.com.br)

Depois da realização de um protótipo e da exposição na Bienal de Veneza sobre os Sistema Gomos, o escritório SUMMARY divulgou um novo projeto, em Portugal, de 1.000 m², usando, exclusivamente, sistemas construtivos pré-fabricados e modulares.

 (©Fernando Guerra, FG+SG/Casa.com.br)

Os requisitos deste projeto eram claros e estavam definidos desde o primeiro momento: a construção teria de ser rápida, econômica e modificável ao logo do tempo, de acordo com as diferentes necessidades que pudessem surgir. Sendo assim, o estúdio usou elementos pré-fabricados e deixou partes do projeto indefinidas, assumindo a rapidez de construção, a flexibilidade e a otimização de recursos como temas centrais.

 (©Fernando Guerra, FG+SG/Casa.com.br)

Os dois programas que compõem o edifício são posicionados em dois pisos diferentes: o térreo é ocupado com áreas de serviço multifuncionais, em contato direto com a via pública; a parte superior destina-se às unidades de habitação – seis casas de 45 m². Cria-se um acesso independente para cada um destes imóveis, posicionados a níveis diferentes, tirando partido da inclinação natural do terreno.

 (©Fernando Guerra, FG+SG/Casa.com.br)

Painéis estruturais pré-fabricados delimitam e sustentam o piso térreo, que foi concebido de forma a permitir a alteração do número e da disposição das paredes divisórias interiores, ou simplesmente a sua eliminação, transformando toda esta área em um grande open-space.

 (©Fernando Guerra, FG+SG/Casa.com.br)

O piso superior é integralmente composto por módulos do Sistema Gomos. Considerando que a área máxima a construir legalmente permitida era muito limitada, o espaço vazio exigido foi usado como separador das várias unidades de habitação. Concebida e licenciada como uma fração de habitação coletiva, com estas separações, esta parte do projeto incorpora as principais vantagens da habitação unifamiliar: entradas claramente individualizadas e uma completa separação acústica entre as diferentes unidades.

 (©Fernando Guerra, FG+SG/Casa.com.br)

O concreto armado pré-fabricado, predominante na estrutura e na composição do edifício, fica assumidamente visível em toda a sua extensão (no interior e no exterior), sem pinturas ou revestimentos, fato que contribuiu para a redução dos custos e do impacto ambiental desta construção, pela supressão de materiais adicionais e da mão-de-obra inerente a sua aplicação.

 (©Fernando Guerra, FG+SG/Casa.com.br)

Esta economia de meios e de recursos resulta ainda em uma aceleração do processo de construção: os diferentes componentes do edifício são concluídos em fábrica e são montados no local, na sua forma e acabamento finais, resolvendo simultaneamente questões estruturais, de isolamento e de revestimento.

Veja mais fotos e a planta da construção na galeria abaixo:

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.