Marlon Blackwell ganha a Medalha de Ouro 2020 do AIA

Segundo o Instituto, o trabalho do profissional estabeleceu uma influência contínua na teoria e na prática arquitetônica

Por Yara Guerra Atualizado em 17 fev 2020, 15h40 - Publicado em 16 dez 2019, 14h58
Mark Jackson/Divulgação

O American Institute of Architects (AIA) anunciou que o arquiteto Marlon Blackwell é o vencedor da Medalha de Ouro 2020, a maior honra anual do AIA que, segundo o órgão, reconhece indivíduos “cujo trabalho teve uma influência duradoura na teoria e na prática da arquitetura”.

“Marlon Blackwell é um estudante de seu ‘Lugar’ no mundo. Essa ética fornece uma coerência filosófica ao seu trabalho”, escreveu Brian MacKay-Lyons em uma carta apoiando a indicação de Blackwell. “A arquitetura dele é exclusivamente americana; ele constrói com confiança a paisagem cultural do país”, diz.

Centro de visitas Shelby Farms Park, projetado por Blackwell. Marlon Blackwell Website/Divulgação

Apesar de ser alemão, Blackwell é considerado pelo AIA como um produto do sul dos Estados Unidos, devido aos seus trabalhos do noroeste do Arkansas.

Sua primeira monografia, An Architecture of the Ozarks: The Works of Marlon Blackwell, foi publicada pela Princeton Architectural Press em 2005 e, no primeiro semestre de 2020, uma nova monografia será lançada sob o título Radical Practice.

Restaurante e centro de eventos do Shelby Farms Park, projetados por Blackwell. Marlon Blackwell Website/Divulgação

Suas realizações não são apenas profissionais, uma vez que o arquiteto revela forte liderança acadêmica. Como chefe de departamento da Escola de Arquitetura e Design Fay Jones da Universidade do Arkansas, Blackwell foi nomeado um dos “30 educadores mais admirados da DesignIntelligence”.

Entre 2012 e 2019, o arquiteto também atuou no Conselho de Indústria do Departamento de Estado dos EUA para o Overseas Buildings Bureau. “Todo projeto de Marlon Blackwell é uma nova lição na capacidade transformadora da arquitetura de revelar a singularidade de cada lugar e dar sentido a qualquer programa, de obter uma clareza expressiva de formas fortes e simples”, escreveu Julie V. Snow em outra carta apoiando Indicação de Blackwell.

Igreja Ortodoxa St. Nicholas, projetada por Blackwell. Marlon Blackwell Website/Divulgação
Continua após a publicidade

Thom Mayne, vencedor da medalha de ouro em 2013, escreveu: “como arquiteto e educador, tomei consciência do crescente distanciamento entre o mundo do praticante e o da academia. Marlon ensina por causa do grande senso de responsabilidade de adicionar uma medida de realidade à educação dos estudantes de arquitetura, além de apoiar os aspectos teóricos ou menos pragmáticos de sua educação”.

Abaixo, você pode conferir a lista de integrantes do júri nesta edição do prêmio:

Kelly M. Hayes-McAlonie, FAIA (Chair), The State University of New York at Buffalo, Buffalo, New York.

Emily Grandstaff-Rice, FAIA, Arrowstreet Inc., Boston, MA.

Norman Foster, Hon. FAIA, Foster + Partners, London, United Kingdom.

Marsha Maytum, FAIA, LMS, San Francisco, California.

Takashi Yanai, FAIA, Ehrlich Yanai Rhee Chaney Architects, Culver City California.

Scott Shell, FAIA, EHDD, San Francisco, California.

Melissa Harlan, AIA, Christner, St. Louis Missouri.

Maurice Cox, City of Detroit, Detroit, Michigan.

Continua após a publicidade

Publicidade