Casa Created with Sketch.

10 templos abandonados ao redor do mundo e suas arquiteturas fascinantes

De uma igreja em um lago até uma mesquita no deserto, esses locais de culto resistiram à passagem do tempo e se tornaram parte da paisagem

Capela abandonada na França.

Capela abandonada na França. (Roman Robroek/Divulgação)

A arquitetura pode parecer passageira, à medida que os edifícios mais antigos são derrubados em favor de estruturas modernas ou adaptados para atender às necessidades de uma população em mudança.

Neste contexto, os espaços de culto, como igrejas, mesquitas, templos ou sinagogas, têm um raro sentimento de permanência e tendem a ser preservados e protegidos.

Mas nem todos os locais espirituais resistem ao teste do tempo. No novo livro Abandoned Sacred Places (“Lugares sagrados abandonados”, em português), o autor Lawrence Joffe explora locais de culto que foram vítimas do tempo, guerra e mudanças econômicas. Confira 10 deles abaixo:

Igreja Metodista da Cidade (Gary, Indiana)

 (Kevin Key/Divulgação)

“Fatores econômicos frequentemente explicam o fim das estruturas sagradas”, diz Joffe, sobre a Igreja Metodista da cidade de Gary (Indiana), que tinha uma congregação de 3.000 em seu auge. A igreja foi vítima do colapso da indústria do aço e da população da cidade se mudando para os subúrbios.

Abadia de Whitby (North Yorkshire, Inglaterra)

 (David Head/Divulgação)

A abadia de Whitby foi suprimida em 1539, quando Henrique VIII migrou do catolicismo para o anglicanismo.

“Whitby sofreu vários fatores de declínio”, diz Joffe. “Além dos monges ficarem sem dinheiro, danos causados pelo clima e a repressão de Henry, há também o fato de que, por alguma razão, os navios de guerra alemães, na Primeira Guerra Mundial, atiraram contra o prédio, destruindo parte da estrutura. Ironicamente, a decadência do edifício e a falta de desenvolvimento urbano em torno dele evidenciam a majestade do estilo gótico”, completa.

Igreja do Santo Redentor (Ani, Turquia)

 (Witr/Divulgação)

A Igreja do Santo Redentor, na Turquia, também teve múltiplas causas de abandono.

“Esta é uma estrutura cristã muito antiga (c. 1035 dC) e supostamente um protótipo para edifícios góticos europeus posteriores”, diz Joffe, que observa como ela mudou de mãos pelo menos oito vezes, devido à ascensão e queda de impérios.

A estrutura foi cortada ao meio por uma tempestade em 1955, mas já deserta no século XVIII, sendo este último um sinal de mudanças políticas e religiosas.

Igreja em Reschensee (Tirol do Sul, Itália)

 (Jordan Tan/Divulgação)

A torre da igreja de 1355 se eleva da água de um lago, criando uma bela imagem com uma história sombria.

Em 1950, as famílias que moram em Reschensee foram deslocadas quando sua aldeia foi deliberadamente inundada para criar esse reservatório.

Mussolini planejou o lago ou o reservatório pouco antes ou durante a Segunda Guerra Mundial; mas os governantes pós-fascistas completaram o projeto indiscutivelmente insensível ”, diz Joffe.

Templos Budistas do Reino Pagão (Bagan, Mianmar)

 (Steve Allen/Divulgação)

Cerca de 2.230 templos budistas sobreviventes do Reino Pagão pontuam a paisagem de Bagan, em Mianmar.

“Obtém-se a sensação de que sucessivos governantes e dinastias tentaram superar um ao outro ou carimbar seu poder único sobre a população”, diz Joffe. O reino foi destruído por terremotos e invasões mongóis em 1287 d.C.

San Juan Parangaricutiro (Província de Michoacán, México)

 (Natursports/Divulgação)

Em 1943, uma erupção vulcânica destruiu San Juan Parangaricutiro, mas a igreja da cidade ainda está de pé, o que, segundo Joffe, “[lembra-nos] mais uma vez, que lugares sagrados com frequência e de forma bizarra sobrevivem onde tudo desaparece”.

A Grande Sinagoga (Constanta, Romênia)

 (Arcaid/Divulgação)

A sinagoga Ashkenazi em Constanta foi concluída em 1914 e abandonada após negligência das autoridades locais depois da queda do comunismo.

“Esta sinagoga da Europa Oriental é realmente incomum, pois sobreviveu à guerra como uma casa de oração operando por uma pequena comunidade, mas caiu em ruínas nos anos 1990”, diz Joffe.

Templo Kandariya Mahadeva, Khajuraho (Madhya Pradesh, Índia)

 (Pinkcandy/Divulgação)

O templo Kandariya Mahadeva, um dos 20 templos construídos em Khajuraho por um rei do século 10, foi abandonado no século XIII quando os líderes hindus foram expulsos pelo Sultanato de Délhi e permaneceu oculto para o resto do mundo até 1883, quando foi divulgado por exploradores britânicos.

Mesquita em Al Madam (Xarja, Emirados Árabes)

 (Kairi Aun/Divulgação)

Esta mesquita fazia parte de um complexo de moradias na estrada E44 para Dubai.

“Fiquei comovido com a tentativa corajosa (ainda que fadada) da arquitetura de combinar modernidade e construção de estilo ocidental, com ideias tradicionais”, diz Joffe. “Também parece ser parte de um complexo anterior, embora nunca tenha crescido como presumivelmente planejado.”

O Tesouro (Petra, Jordânia)

 (DDCoral/Divulgação)

Uma estreita passagem de quase um quilômetro de extensão se abre para o dramático mausoléu de tons rosados conhecido como o Tesouro, ou Al-Khazneh, na antiga cidade de Petra, que já foi um importante centro de comércio na região.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s