Torre Eiffel será cercada por muro de vidro em 2018

Medida é resposta à onda de atentados terroristas na Europa

Por Sandra Soares Atualizado em 9 set 2021, 12h06 - Publicado em 19 jan 2018, 10h00

Paris vai guardar uma de suas maiores joias. Monumento turístico pago mais procurado do mundo, com 7 milhões de visitantes por ano, a Torre Eiffel será circulada a partir de meados de 2018 por um imenso muro de vidro. O paredão à prova de bala é uma resposta à onda de atentados terroristas iniciada em 2015 e vai substituir as barreiras metálicas que desde junho do ano passado protegem o espaço. Arquiteto responsável, o francês Dietmar Feichtinger defende sua instalação com argumentos além das questões de segurança: “O projeto reorganiza o fluxo de visitantes ao pé da torre, garantindo que os jardins ali ganhem mais destaque”, diz. “Além disso, o vidro mantém longe o barulho e a poluição, tornando o ambiente mais tranquilo e propício ao contato com a natureza. E a transparência máxima do material preserva a visibilidade do entorno urbano.”

Com a instalação do muro, passar por debaixo da torre para ir do Rio Sena ao Palácio de Trocadero já não será mais possível. A entrada de visitantes acontecerá pelas laterais Divulgação/Divulgação
Publicidade