Reforma em apartamento recuperou detalhes originais do prédio histórico

No edifício em São Paulo assinado pelo arquiteto João Artacho Jurado (1907-1983), este apartamento se transformou no cenário para as histórias de um casal cheio de estilo

Por Produção Carolina Diniz | Texto Lara Muniz Atualizado em 9 set 2021, 14h12 - Publicado em 23 out 2015, 16h30

“Logo que saí do Rio de Janeiro para viver em São Paulo, me espantei um pouco com a escala da cidade. Tudo é muito grande, muito longe, exige esforço. Aos poucos, descobri as delícias de andar a pé pela região central e compreendi que muito desse prazer se devia à arquitetura das redondezas. Achava linda uma varanda florida, uma grade bem desenhada, os portões mais adiante… Quando me dei conta, as coisas que me atraíam eram sempre assinadas pelo Artacho Jurado. Ele administrou como ninguém a mistura de estilos, tornando-a típica de sua obra, e atingiu o perfeito equilíbrio entre o antigo e o moderno, que eu tanto admirava nos meus passeios. 

No começo de minha busca por um apartamento para comprar, vi que dois imóveis desenhados por ele se encontravam à venda em Higienópolis. Parecia perfeito! Mas, antes mesmo de eu conseguir agendar com o corretor, o primeiro deles havia sido vendido. Ao visitar o segundo, no Edifício Piauí, experimentei a empolgação de encontrar um apê do tamanho certo e por um preço muito bom, com a apreensão de saber que ele exigiria muitas intervenções antes de retomar seus bons momentos. Os azulejos da cozinha caíam das paredes, havia carpete na sala, os tacos dos quartos exibiam pintura amarela e a pia rosa do banheiro estava rachada. Na época, três anos atrás, eu e o Elton já namorávamos havia um tempo, e decidimos dividir a reforma para criar um canto com a nossa cara.

Chamamos a arquiteta Luciana Castro, indicada por dois amigos. Ela entendeu exatamente nossos desejos e teve o cuidado de reservar tudo o que foi possível. Apaixonada pelos puxadores e maçanetas desenvolvidos no Liceu de Artes e Ofícios, a profissional encontrou uma equipe para trocar o maquinário e renovar o acabamento das peças. Delicadezas como essa mantiveram a aura antiga do apartamento, mesmo depois de todas as mudanças empreendidas a fim de trazer a comodidade de um imóvel novo. Pelo menos uma vez por semana a casa se enche de amigos – trabalho perto e a happy hour acaba acontecendo aqui. Em dias mais calmos, quando eu e o Elton estamos sozinhos, aproveitamos o espaço com nossos bichos de estimação. Temos uma gata e um cachorro, que se sentem totalmente confortáveis embaixo da mesa, acompanhando a gente num jantar a dois”, Ana Luiza Cavalcanti, moradora. 

Continua após a publicidade

Publicidade