Escritório colaborativo exibe uso criativo de materiais

O espaço de coworking em São Paulo mistura tijolos aparentes e cimento queimado

Por Da Redação Atualizado em 9 set 2021, 13h36 - Publicado em 17 jan 2017, 17h20

Uma antiga residência paulistana, da década de 60, foi transformada em um contemporâneo e aconchegante escritório colaborativo, batizado de Osmose.

Para acomodar empreendedores e startups na área de 370 m², o escritório Casa 100 Arquitetura, responsável pela reforma, partiu de três premissas: realçar a estrutura original da casa, deixando os tijolos aparentes, recuperar o pátio interno e criar novas aberturas, favorecendo a circulação e a iluminação natural.

As instalações elétricas aparentes conferem uma estética industrial ao projeto. (Foto: Divulgação)

De fácil manutenção, o piso de cimento queimado reveste todo o escritório. Em contraponto ao chão cinza, os tijolinhos à vista na parede e o freijó usado na marcenaria tornam o espaço aconchegante para a rotina de trabalho.

Continua após a publicidade

Ao fundo, o antigo quarto ganhou a função de sala privativa para pequenas empresas. (Foto: Divulgação)

Eixo de circulação principal da imóvel, o corredor foi coberto com vidro, inundando o espaço de luz natural. (Foto: Divulgação)

Continua após a publicidade

Publicidade