Boa arquitetura e sustentabilidade se unem neste projeto

Um plano de gestão de resíduos do canteiro de obras tornou esta casa mais leve para o planeta

Por Giuliana Capello Atualizado em 9 set 2021, 12h48 - Publicado em 21 jun 2017, 19h04

Em Criciúma, SC, o projeto de Diego Espírito Santo, da ES Arquitetura, contou com um minucioso plano de gestão dos resíduos do canteiro de obras.

A fachada de concreto recebeu dióxido de titânio, que, ao sol, libera radicais livres, purificando o ar. Apesar de seus 1 421 metros quadrados, a Casa 1 acomodou-se no terreno de 15 mil metros quadrados sem impactos na topografia.

Por qualidades como essas, ela foi uma das vencedoras do Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura – Hábitat Sustentável 2017. “Lançamos mão de uma série de tecnologias, mas as soluções bioclimáticas, embora simples, são o mais marcante da residência”, afirma o arquiteto.

Continua após a publicidade

Publicidade