3 projetos que apostaram na transparência

Leves e sem nada a esconder, estas construções tratam a visibilidade como forma de expressão

Por Liège Copstein Atualizado em 9 set 2021, 11h47 - Publicado em 6 fev 2018, 17h05

Já ensinava Le Corbusier (1887-1965), mago do modernismo, em seu manifesto Cinco Pontos da Nova Arquitetura: menos obstáculos, mais horizontes. Adepto de cidades radiantes, onde sol e céu entravam na conta de qualquer projeto, nem mesmo ele previu tal revolução de limites entre público e privado. O que antes era mistério hoje deve revelar-se, pois a vida nas redes sociais desperta o espírito voyeur e o traduz até mesmo nos singelos objetos cotidianos. Some-se a isso o desejo contemporâneo por leveza, além da maior das preocupações atuais: a sustentabilidade.

 

Claridade de sobra era também o desejo dos moradores da casa Lalo, na Antuérpia, Bélgica, assinada pelo estúdio Sculp[IT] Architecten BVBA . A solução veio na forma da “maior janela pivotante do mundo”, brinca o arquiteto Pieter Peerlings: duas lâminas de 3 x 6 m de vidro duplo temperado com 12 mm de espessura. Sculp[it] and Luc Roymans Photography/Divulgação

Reciclável, o vidro tem papel crucial em construções que querem potencializar os recursos energéticos, incrementado tecnologicamente com propriedades de isolamento térmico e acústico, para além da óbvia captação da luz natural. “Hoje, há um novo universo de possibilidades que eram inimagináveis para a escola modernista”, celebra o arquiteto José Luis Esteban Penelas, entusiasta da proposta. “Isso permite muito mais liberdade, porém exige responsabilidade. Não podemos esquecer que arquitetura, acima de tudo, trata de emoções.” É assim que a transparência ganha atenção. E quem pode reclamar discrição, diante de tanta beleza?

Leia também: Madeira e vidro definiram projeto de casa paulistana

O Hidden Pavillion, refúgio criado pelo Esteban Penelas Architects, na Espanha, levou ao extremo a ideia de integração com a natureza. Imerso no bosque Las Rozas, próximo a Madri, utiliza aço corten, vidro e cerejeira na estrutura. Imagensubliminal/Divulgação
Continua após a publicidade

Publicidade