Três iniciativas de paulistanos para combater as enchentes

Cuidar do verde da cidade é uma das mais essenciais iniciativas no combate às enchentes. Os paulistanos abaixo se dedicam a engajar a população nessa causa.

Por Reportagem Keila Bis fotos Alexandre Rezende Atualizado em 19 jan 2017, 13h28 - Publicado em 19 jan 2012, 16h57

Árvores Vivas

01_ajudasp_regional_aec_jan

Fundadora da empresa Árvores Vivas, a designer de produtos juliana Gatti, de 31 anos, é uma apaixonada pelas árvores. Autodidata, começou a estudá-las e criou um blog sobre as mais diversas espécies e suas características. “Hoje, fazemos passeios pela capital, com vários guias, despertando os participantes para a diversidade que temos aqui”, conta. “Constatei que, ao conhecer essa riqueza, as pessoas passam a cuidar dela.” a venda de mudas e o ensino sobre plantio e cultivo também fazem parte de seu trabalho. Tel. (11) 3338-0544.

Parque Doutor Alfred Uster

02_ajudasp_regional_aec_jan
Continua após a publicidade

O dentista e botânico Ricardo Cardim é um dos grandes defensores do cerrado na metrópole. “Espécies de cerrado cobriam a cidade quando ela foi fundada, mas foram erradicadas com seu desenvolvimento.” em 2009, Ricardo encontrou uma mancha dessa flora no bairro Jaguaré. A descoberta transformou a área no parque Doutor Alfred Uster. “No ano passado, achei cerrado nativo no local das obras de um novo museu da Universidade de São Paulo (USP), que foram paralisadas para sua preservação.”

Movimento Rios e Ruas

03_ajudasp_regional_aec_jan

Em 2010, o geógrafo Luiz de Campos Júnior (à esq.) e o urbanista José Bueno criaram o movimento rios e ruas. “Queremos sensibilizar a população a recuperar e impedir que mais córregos sejam enterrados”, fala Luiz. Para tanto, a dupla organiza expedições por rios da cidade. “Em rios canalizados a água corre em maior quantidade e mais rapidamente, alagando os locais baixos e planos”, explica José. Tel. (11) 9121-8278.

 

Continua após a publicidade

Publicidade