Casa Created with Sketch.

Os muros concretos que dividem o mundo

Fotógrafo alemão percorreu o mundo para registrar barreiras que separam povos, culturas e territórios. 

tit-catraca-livre

A queda do Muro de Berlin, em 1989, representou mais do que o fim da divisão da Alemanha. Sua derrubada a chutes e marretadas significou o fim de uma separação opressora entre dois mundos que estavam ideológica e politicamente separados por mais de 40 anos. Mesmo assim, muros, cercas e torres de vigilância continuam a dividir o mundo. O fotógrafo alemão Kai Weidenhöfer viajou pelo mundo documentando a construção de algumas dessas barreiras que separam territórios e pessoas. O trabalho resultou na exposição Wall on Wall, que foi exibida no próprio Muro de Berlim. Ela retrata construções como a fronteira que separa as duas Coreias, o limite entre EUA e México, um muro construído pelo exército dos EUA durante a ocupação em Bagdá, as cercas de arame farpado em Ceuta e Melilla, os muros que cercam os territórios palestinos e algumas barreiras europeias na Irlanda do Norte e no Chipre.

Matéria publicada originalmente no site do Catraca Livre.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s