Escritório londrino transforma galpão de 1960 em espaço de coworking

Com decoração que mescla móveis do século passado com o estilo industrial, mais despojado, a área conta com café e espaço para os criativos locais trabalharem

Por Texto: Casa.com.br Atualizado em 19 jan 2017, 13h46 - Publicado em 30 ago 2016, 13h55
1-co-working-londres-gort-scott

O estúdio Gort Scott, de Londres, transformou um galpão em Walthamstow, Londres, em um espaço para os criativos locais, com coworking, estúdio e café.

2-co-working-londres-gort-scott

O Walthamstow Central Parade foi construído originalmente em 1960 e servia como escritório oficial. O escritório Gort Scott, então, renovou o edifício para criar um espaço de 650 m² para trabalhadores e empresas independentes.

3-co-working-londres-gort-scott

Os arquitetos se inspiraram em detalhes e móveis do meio do século passado para prestar uma homenagem à herança do prédio, enquanto os elementos utilitários se adequaram à funcionalidade e uso. O resultado é uma instalação espaçosa e apropriada para várias atividades. O objetivo é promover a área de Walthamstow como um espaço para as indústrias criativas.

6-co-working-londres-gort-scott

“O Walthamstow Central Parade é um local de trabalho elegante, com instalações variadas, permitindo que uma gama de indústrias criativas e empresas emergentes prosperem na área”, disse Jay Gort, que comanda o Gort Scott junto com a parceira Fiona Scott.

7-co-working-londres-gort-scott
Continua após a publicidade

O primeiro passo dos arquitetos foi deixar o ambiente despojado, para criar um espaço que lembrasse um armazém, com paredes e pisos crus, dutos de ventilação e fios elétricos expostos pelo teto. Alguns detalhes da fachada foram restaurados, como um dossel ondulado de concreto, que foi pintado de amarelo e alguns azulejos decorativos.

8-co-working-londres-gort-scott

“Nos asseguramos de que a fachada do edifício fosse sensivelmente atualizada para reestabelecer a contribuição positiva da construção para a paisagem urbana. Por isso, trabalhamos com designers para desenvolver uma identidade gráfica para o projeto, que foi inspirado pelos azulejos decorativos da fachada original”, disse Gort.

5-co-working-londres-gort-scott

No interior, o salão principal é dividido em duas áreas. O primeiro lado é aberto ao público e comporta uma área com café e mesinhas. Alguns passos levam à segunda área, o espaço de co-working, com mesas equipadas com tomadas, lampadas e plantinhas. As salas de reunião e outras instalações estão localizadas nos espaços atrás. Gort Scott desenvolveu uma série de móveis sob medida para o projeto, a fim de diminuir os custos.

9-co-working-londres-gort-scott

 

Fonte: Dezeen

 

Continua após a publicidade

Publicidade