Conheça o “Dismaland”, o parque da depressão, criado por Banksy

Repleto de críticas aos valores da sociedade, o parque reúne obras de mais de 50 artistas de todo o mundo

Por Jéssica Michellin Atualizado em 20 dez 2016, 18h43 - Publicado em 14 set 2015, 20h57

O grafiteiro britânico Banksy, conhecido por criticar os valores da sociedade por meio de obras polêmicas, aposta em mais uma empreitada: o parque Dismaland. Fazendo um trocadilho com a Disneylândia, o nome significa algo como “deprelândia”, o parque da depressão. Localizado em um terreno abandonado de dez mil metros quadrados em uma cidade próxima a Bristol, Dismaland reúne obras de mais de 50 artistas da Inglaterra, Estados Unidos, Síria, Israel, Espanha, Canadá, Irã, Portugal, Arábia Saudita e até Palestina. O que todas têm em comum é a ironia e a crítica a algum valor da sociedade. Por exemplo, uma instalação de uma baleia saindo da privada e entrando em uma piscina de plástico alude ao Sea World. Outra obra apresenta a cinderela, morta após um acidente, sendo fotografada por inúmeros paparazzis. “Construímos uma atração familiar que reconhece a desigualdade e a catástrofe iminente”, contou Banksy para um jornal local. Independente de ser divertido ou não – isso depende de quem visita – o parque está fazendo sucesso. Os ingressos, que custam em média R$ 18, já estão esgotados até o dia 21 de setembro. Confira imagens de Dismaland: 

dismaland2 dismaland1 dismaland3 dismaland4 dismaland5 dismaland6 dismaland7
Continua após a publicidade

Publicidade