Conheça a arquitetura do centro antigo de São Paulo

Passeie pelo centro antigo de São Paulo e admire os belos detalhes da arquitetura.  

Por Reportagem: Silvana Maria Rosso Fotos: Guilherme Perez Atualizado em 20 dez 2016, 18h37 - Publicado em 15 jul 2009, 19h57

Um programa para quem aprecia arquitetura é caminhar pela região do Páteo do Colégio, onde os jesuítas ergueram em 1554 uma cabana de 90 m², de pau-a-pique, que marcou a fundação da Vila de São Paulo de Piratininga. De lá para cá, o largo foi destruído e reconstruído algumas vezes, e a igreja e o museu que ali estão são réplicas inauguradas em 1979 das construções jesuítas. Vá de ônibus, metrô ou carro, seguindo para a praça da Sé. Durante o passeio, aproveite para apreciar os belos casarões que ainda existem na cidade.

Construções revisitadas

O Páteo do Colégio é resultado das sucessivas modificações ocorridas por causa da disputa entre o poder público e o clérigo. No final do século 19, o então chamado largo do Palácio, por causa da instalação do Palácio Presidencial no prédio do colégio, foi reformulado, tornando-se uma praça cívica. A solução formal ficou a cargo de Ramos de Azevedo, que também projetou os prédios da atual Secretaria da Justiça. Em 1953, a prefeitura demoliu o Palácio, devolvendo o terreno aos religiosos. Apesar de descaracterizada com a reconstituição do colégio e da igreja, a praça documenta o desenvolvimento da cidade.

O marco zero

A Praça da Sé, além de abrigar a conhecida Catedral da Sé, recebe também...

Chamada em sua origem de largo da Matriz, a praça da Sé também merece atenção. Do Páteo do Colégio, siga para a rua Floriano Peixoto para apreciar o prédio da Caixa Econômica Federal, instalado em um terreno onde até 1911 estava a Igreja Matriz (1588). Repare também nos sobrados neoclássicos, entre as ruas Boa Vista e 15 de Novembro, contemporâneos à reformulação do largo do Palácio. Prossiga para a Catedral, contornando a praça pela direita. No topo, está a igreja, projetada pelo arquiteto Max Hehl, que demorou 52 anos para ser construída. No centro, o Marco Zero (1934) indica as direções da cidade. E à direita está o Palácio da Justiça, onde você pode finalizar o passeio admirando a elaborada fachada, em restauração pilotada pelo arquiteto Paulo Bastos.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

Tours pelo centro: De metrô: Check Point, tel. (11) 2958-3714

De trenzinho: Andanças, tel. (11) 2945-8828

Para crianças: Turisturminha, tel. (11) 8331-7727

Para idosos: Graffit, tel. (11) 5548-9490

Para portadores de deficiência: Go in São Paulo, tel. (11) 3289-3814

No Palácio da Justiça: tel. (11) 3106-1476

Continua após a publicidade

Publicidade