Decoração urbana e descolada na casa de 155 m²

A casa do fotógrafo e designer gráfico Marco Ponce é cheia de referências à arte urbana e ao continente asiático.

Atualizado em

em Casa.com.br

Divulgação
A sala de TV remete à China, no vermelho da parede (Suvinil, ref. R 112*), e ao Japão, nas fotos de Kioto, clicadas pelo morador, e nos tatames e futons (Futon Company). Almofadas da Ethnix e da Arterix e persiana da Interiores Confecções. Projeto de reforma de Angela Ribas.
A sala de TV remete à China, no vermelho da parede (Suvinil, ref. R 112*), e ao Japão, nas fotos de Kioto, clicadas pelo morador, e nos tatames e futons (Futon Company). Almofadas da Ethnix e da Arterix e persiana da Interiores Confecções. Projeto de reforma de Angela Ribas.
Apaixonado por arte urbana, pela natureza e pelo continente asiático, o fotógrafo e designer gráfico Marco Ponce expôs seus gostos e suas referências na decoração da casa de 155 m². Os ambientes trazem uma saborosa combinação de despojamento e capricho. “Sinto falta de verde em São Paulo, daí as imagens de árvores e montanhas pela casa. Adoro grafite e outras artes urbanas. E conhecer a Ásia mudou minha vida”, diz. Quando o fotógrafo alugou a casa, em 2008, o imóvel havia acabado de passar por uma reforma completa – projeto da arquiteta Angela Ribas. Sem precisar mexer em acabamentos e paredes, ele levou um ano para mobiliar os ambientes e preenchê-los com objetos. Numa sala nos fundos do terreno, Marco montou um estúdio de artes gráficas, que é partilhado com a sócia, Carla Gois. Outra casa urbana com jeito descolado é este sobrado de 270 m², exemplo de economia de recursos e materiais.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

Reportagem Visual Mayra Navarro Texto Lúcia Santos Gurovitz Fotos Marcos Antonio

rede mdemulher