Casa Created with Sketch.

Museus compartilham exposições assustadoras no Twitter

Curadores compartilharam as peças mais bizarras dos museus que estão fechados por conta da COVID-19. Confira-as abaixo:

Fechados para visitas, os museus começaram uma tag um tanto peculiar para entreter seus clientes: os curadores compartilharam no Twitter seus ítens mais assustadores usando a #CreepiestObjects (#ObjetosMaisAssustadores em tradução livre).

O Museu de Yorkshire, em York (Inglaterra), lançou o desafio na batalha dos curadores (#CuratorsBattle) com a foto de um ‘coque’ datado do século 3 ou 4, com a legenda: “você consegue fazer melhor?”.

“MUSEUS SE REUNAM! É hora da #BatalhadeCuradores! O tema de hoje, escolhido por vocês, é #ObjetosMaisAssustadores! A gente começa com esse coque do século 3/4, do enterro de uma dama romana, ainda com os pinos no lugar. VOCÊ PODE FAZER MELHOR?”

O Castelo de Norwich respondeu com uma almofada de alfinetes de vagem, que tem cabeças de bebê substituindo as ervilhas.

“Como poderíamos ignorar um chamado desses? Esse item causou alguns pesadelos aos nossos seguidores essa semana. Nosso #ObjetoMaisAssustador é… essa almofada de alfinetes. Finalizada com cabeças pequenininhas de crianças. De nada, Twitter.”

Outro museu que deixou sua contribuição foi o Deutsches Historisches Museum, com a foto de uma Máscara da Peste, de 1650/1750.

“Obrigado por lembrar da gente @HottyCouture e uau! Nós teremos pesadelos essa noite por conta desses #ObjetosMaisAssustadores! Aqui vai um que a gente não pode ficar sem te mostrar, uma das nossa joias assustadoras: nossa Máscara da Praga (1650/1750)!”

O Museu de Pitt Rivers não ficou para trás. O curador publicou o coração de uma ovelha com pregos, amarrado com uma corda de 100 anos. A utilidade? Quebrar feitiços!

“Coração de ovelha, com pregos enrolado em uma corda. Feito South Devos, por volta de 1911, ‘para quebrar feitiços do mal’. Parte da coleção de Pitt Rivers.”

E, claro, quando se fala de objetos assustadores, existe sempre uma boneca (ou duas) prontas para serem exibidas, como no caso do Museu Egham.

Tweet 1: “Imagine vasculhar um arquivo e desembrulhar isso? MC 490A: Bonecas quebradas encabeçam em muitas partes com cabelos louros de 1920. Encontrado com base no @StJudesHead. Espero que eles tratem melhor os alunos!”
Tweet 2: “Quando você pensou que não poderia ficar pior, apresentamos… MC 294! Não há necessidade de nos agradecer, de verdade, o prazer é nosso!”

O Museu de Ciências Naturais jura que tem uma sereia. Quem vai contrariar, não é mesmo?

“Nosso #ObjetoMaisAssustador tem que ser essa ‘sereia’… #BatalhadeCuradores #ErrosNaTaxidermia”

Não satisfeitos com toda essa bizarrice, a Galeria de Arte de York resolveu não deixar chance nenhuma para os concorrentes nessa batalha. Eles têm uma perna com pernas (e rosto!!!)!

 

A conta de Arquivos Nacional dos EUA respondeu que jamais poderíamos desver os objetos nessa thread e, bom, não mentiram. Mas, se você gostou do que viu, além de um psicólogo, você pode ver mais pesquisando a tag #CreepiestObjects no Twitter.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s