Conselho Brasileiro de Construção Sustentável foi lançado oficialmente

A sociedade acaba de ganhar uma plataforma de conhecimento para a mudança da cultura de produção na construção civil.

Por Por Raphaela de Campos Mello Atualizado em 20 dez 2016, 18h51 - Publicado em 14 ago 2007, 21h03
Um título para uma foto sem titulo

A sociedade acaba de ganhar uma plataforma de conhecimento para a mudança da cultura de produção na construção civil. Este é o objetivo maior do Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS), que já conta com cerca de 90 filiados – profissionais que representam empresas e entidades de toda a cadeia produtiva e de setores que interagem com a construção civil.

O conselho foi oficialmente apresentado em coletiva realizada na tarde de hoje. Marcelo Takaoka, presidente da entidade e pesquisador do Núcleo de Real Estate da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, coordenou a mesa, que também contou com a presença dos seguintes conselheiros: Fabio Feldmann, ambientalista, Luiz Henrique Ceotto, engenheiro civil, Paulo Augusto Oliveira Itacarambi, diretor executivo do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, Vanessa Gomes, arquiteta e professora da Unicamp, Vanderley M. John, professor associado da Escola Politécnica/USP e Olavo Kucker Arantes, diretor de Meio-Ambiente do SindusCon-FPOLIS.

“Queremos formar redes com o meio acadêmico, com o setor empresarial, enfim, com todos os agentes da cadeia produtiva para disseminarmos conhecimento”, afirma Takaoka. Segundo ele, o grande diferencial da organização é a interação do setor da construção civil com as áreas ambiental e social.

Tamanha articulação é proporcional ao desafio que o conselho tem a frente: a mudança de mentalidade, que atinge desde os fabricantes, passando pelos construtores, até o consumidor final. “Quanto melhor informada a demanda estiver sobre a cadeia sustentável, mais incisivamente influenciará a oferta”, acredita Itacarambi.

Continua após a publicidade

Publicidade