Casa Created with Sketch.

Conheça a Big 5, feira da construção em Dubai

Os números impressionam. São 2 mil empresas de 67 países presentando o que há de mais moderno no mundo da construção.

O que você precisa saber antes de ir a Dubai

Um título para uma foto sem titulo

 (/)

Arquitetos, engenheiros e construtores. Poucos lugares no planeta vão ser tão atraentes a vocês quanto a Big 5, que acontecerá em Dubai entre os dias 25 e 29 de novembro, no Dubai International Convention e Exhibition Centre. O nome do evento não poderia ser mais prosaico: o cinco vem do número de dias da feira, e o big vem, isso mesmo, da grandiosidade do volume de negócios. Entre os 2 mil expositores de 67 países, há 28 empresas brasileiras. Qualquer pessoa pode visitá-la (só é necessário preencher uma ficha no site da feira e pegar gratuitamente o convite), mas o foco são os compradores-chave do universo da construção. São executivos por trás dos mais relevantes projetos arquitetônicos residenciais, comerciais e empresariais – e não só do Oriente Médio. A Big 5 tem sete setores que funcionam como eixos. Veja a seguir.

 

EDIFICAÇÃO E CONSTRUÇÃO

É a maior seção do evento e reúne fornecedores de todo tipo de material e serviço para a execução de uma obra. Há ainda um espaço dedicado à construção de edifícios em ilhas artificiais ou regiões aquáticas.

 

TECNOLOGIA DA ÁGUA

Nos próximos 25 anos, apenas os Emirados Árabes Unidos, que têm uma população de menos de 5 milhões de habitantes, devem investir 7 bilhões de dólares em sistemas de tratamento, armazenagem e distribuição de água. Hoje, 80% da água dos Emirados vem de processos de dessalinização.

 

AR CONDICIONADO

Numa região em que temperaturas de 50 ºC não chegam a ser exceção, nenhum projeto está completo sem incluir sistemas de ar condicionado. O que há de ponta em refrigeração de ambientes é o foco deste setor na Big 5.

 

LIMPEZA E MANUTENÇÃO

É um dos segmentos da construção que mais crescem no Oriente Médio. Por causa do calor excessivo e da alta umidade do ar, as necessidades de manutenção, especialmente em grandes edifícios comerciais e empresariais, são bem mais complexas do que em outras partes do mundo.

 

VIDROS E METAIS

Outra das áreas que mais rapidamente crescem, segundo os próprios organizadores da feira. Os expositores de Vidros e Metais estão entre os maiores do mundo. BANHEIROS E CERÂMICAS Espaço dedicado a novidades nos materiais, itens e equipamentos para banheiros e peças sanitárias.

 

PEDRAS, MÁRMORES E GRANITOS

Tradicionalmente, os países do Oriente Médio estão entre os maiores consumidores de projetos com o uso de mármores, pedras e granitos. A demanda evolui não somente em relação às novidades no uso desses materiais como também na necessidade de profissionais especializados. www.thebig5exhibition.com

 

Pesos pesados

Paralelamente à Big 5 , acontecerá no Pavilhão de Exposições do Aeroporto de Dubai a PMV, braço do evento destinado exclusivamente a expositores de maquinário e veículos pesados para o setor da construção.

 

Pavilhão brasileiro

O Brasil terá 28 empresas na Big 5 e será uma das atrações da feira, com um pavilhão exclusivo organizado pela Apex (Agência de Promoção de Exportações e Investimentos), com apoio da Anfacer (Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos), da Abirochas (Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais) e da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira. Os países do Oriente Médio são responsáveis por 2,5% das exportações brasileiras do segmento de cerâmica e revestimentos. “E Dubai é a porta de entrada desse mercado”, afirma o diretor-superintendente da Anfacer, Antonio Carlos Kieling.

Um título para uma foto sem titulo

 (/)

ANTES DE IR

Vistos Brasileiro precisa de passaporte válido por seis meses e de visto (que custa 55 dólares se pedido pelo menos três semanas antes da viagem. Se o período for menor, o valor sobe para 85 dólares). Alguns hotéis e companhia aérea oferecem o serviço.

 

QUANDO IR

Entre os meses de novembro e março o clima está mais ameno, o que significa temperaturas médias de até 30 ºC – mas picos de 40 ºC – e noites frescas.

 

QUE ROUPA LEVAR

Roupas frescas, mas não exagere, apesar de ser um local bem tolerante aos ocidentais, Dubai segue a tradição muçulmana. Guarde biquíni, bermuda, short para praias ou resorts. Hotéis e restaurantes mais luxuosos não pedem roupa formal – a não ser que seu encontro seja a negócios -, mas jeans nem sempre são bem vistos.

 

Língua

A língua é o árabe, mas o inglês está disseminado nos restaurantes e pontos comerciais e turísticos.

 

Moeda

Dirham (Dhs). Cotação: 1 dólar = 3,6 dirhans. Cada 100 dirhans = 28 dólares.

 

Transporte

Alugar um carro é fundamental (é preciso ter 21 anos e carteira internacional de habilitação), mas espere tudo dos motoristas locais. Ou abuse dos táxis, confiáveis e relativamente baratos. Uma corrida do aeroporto ao centro custa menos de 10 dólares.

 

Telefones

O código internacional dos Emirados é o 971, seguido do código de cada emirado (o de Dubai é 4). Disque 00xx 971 4 + número do telefone local (de sete dígitos).

 

Fuso horário

Dubai está sete horas a mais em relação ao horário de Brasília (ou seis horas a mais durante o horário de verão brasileiro).

 

Horários comerciais

Lembre-se, em países árabes o dia sagrado é a sexta-feira, em que tudo fecha mais cedo ou não abre. Em Dubai, o fim de semana acontece na sexta e no sábado (até 2006, o que entendemos como fim de semana acontecia na quinta e na sexta). Também é comum a alteração de horários de lojas e restaurantes, muitas vezes por motivos religiosos. Em geral, shoppings abrem pelo menos das 10h às 22h. Para evitar inconvenientes, sempre ligue antes.

 

Endereços

Outro costume local que pode deixá-lo confuso: não existe um sistema de endereços como conhecemos. É comum se fornecer apenas o nome da rua ou usar grandes edifícios vizinhos como referência. Por sorte, a maior parte das atrações está dentro ou próxima de grandes shoppings.

 

Mulheres

Dubai pode ser um dos destinos muçulmanos mais tolerantes, mas não significa uma sociedade aos moldes ocidentais. Isso é mais nítido com as mulheres. Em alguns eventos públicos, elas não entram, e há praias só para elas. São proibições normalmente restritas às muçulmanas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s