Casa Created with Sketch.

A CASACOR está em busca da ISO 14.001. Mas o que isso significa?

A certificação faz parte da meta do evento em se tornar referência de sustentabilidade

Espaço Índigo Comgás na CASACOR 2019, por Lao Design e Zoom Urbanismo, Arquitetura e Design.

Espaço Índigo Comgás na CASACOR 2019, por Lao Design e Zoom Urbanismo, Arquitetura e Design. (CASACOR/Divulgação)

Você, leitor assíduo do Casa.com.br, já sabe que a gente ama falar sobre sustentabilidade. Super importante, esse tema também rege outra de nossas paixões: a CASACOR. Sim – a maior mostra de arquitetura, de design e de paisagismo das Américas é construída a partir de ações pensadas em prol do meio ambiente, garantindo resultados expressivos e sendo reconhecida como influenciadora de sustentabilidade para outras instituições.

Como nunca é demais pensar em meios de unir o desenvolvimento da marca com a preservação do ambiente, a CASACOR deseja ir além. Sabe qual é o próximo passo? Conquistar a certificação ISO 14.001:2015 – uma norma da ABNT criada para auxiliar empresas a identificar, priorizar e gerenciar seus riscos ambientais como parte da estratégia do negócio.

Espaço Deca Lab na CASACOR 2019, por Ricardo Bello Dias, cuja foi bombeada para reutilização por CASACOR/SP. Dessa forma, 15 mil litros de água deixaram de ser dispensados.

Espaço Deca Lab na CASACOR 2019, por Ricardo Bello Dias, cuja foi bombeada para reutilização por CASACOR/SP. Dessa forma, 15 mil litros de água deixaram de ser dispensados. (Divulgação/Casa.com.br)

Seu principal objetivo é especificar os requisitos para a implementação de um sistema de gestão ambiental que possibilite a organização, independentemente do seu porte, desenvolver práticas sustentáveis em seus negócios, produtos e serviços. Além disso, leva em conta aspectos ambientais influenciados pela organização e outros passíveis de serem controlados por ela.

Ou seja, basicamente, trata-se de determinar que uma empresa tenha um sistema de gestão ambiental eficiente. Alcançar a ISO 14.001:2015 faz parte das determinações da marca para 2020, como uma certificação de reconhecimento internacional pelas práticas de sustentabilidade desenvolvidas.

Quais são as etapas para conseguir a certificação?

Casa Lite da CASACOR 2019, por Duda Porto. Construída em 40 dias, ela contava com uma estrutura nômade, ou seja, que pode ser desmontada, transportada e reconstruída em qualquer lugar. Será aproveitada 70% de sua estrutura em uma casa de veraneio.

Casa Lite da CASACOR 2019, por Duda Porto. Construída em 40 dias, ela contava com uma estrutura nômade, ou seja, que pode ser desmontada, transportada e reconstruída em qualquer lugar. Será aproveitada 70% de sua estrutura em uma casa de veraneio. (CASACOR/Divulgação)

De acordo com o arquiteto e gestor de sustentabilidade da CASACOR São Paulo, Darlan Firmato, cinco passos vêm sendo tomados desde a gestão da superintendente Lívia Pedreira para chegar a ISO 14.001:2015.

São eles: estabelecer uma Política Ambiental; planejar estratégias de implementação das ações, implementar e executar; controlar o monitoramento dos impactos ambientais e agir sobre eles; e analisar criticamente, através de auditoria, se a CASACOR promove a melhoria contínua do sistema de gestão ambiental.

O que a CASACOR já fez?

 (CASACOR/Divulgação)

Nos últimos cinco anos, muito já foi feito no tocante à sustentabilidade. São exemplos dessas conquistas a redução de resíduos e do consumo de água, o reaproveitamento de materiais e a eficiência energética. A mostra também apresenta ao público métodos sustentáveis de inovar em projetos paisagísticos, de construção e de decoração.

Além disso, durante o período de montagem e desmontagem, existe a orientação por parte da equipe CASACOR aos profissionais e seus colaboradores nos mais diversos temas, como organização, limpeza, gestão de resíduos, bom uso da água e energia, preservação do patrimônio histórico e arbóreo, segurança do trabalho, prevenção de incômodos e poluição.

Por causa destas práticas, em 2018, a mostra valorizou cerca de 2,4 mil toneladas de materiais – entre gesso, plásticos, vidro, isopor, entulho e material orgânico, dentre outros. Com a implementação da Central de Valorização de Resíduos, 99,3% dos materiais totais usados foram desviados de aterros e tiveram destinação adequada. O material orgânico, por sua vez, foi separado e destinado para a área de compostagem – na qual, até a desmontagem da mostra, foram produzidas e distribuídas 9 toneladas de adubo.

 (CASACOR/Divulgação)

Em 2019, as conquistas dos anos anteriores foram mantidas, como uso da água da chuva para rega e limpeza e compostagem dos resíduos de alimentação durante todas as fases do evento. Mas outras metas também foram alcançadas. Por exemplo, o consumo de água foi 14% abaixo da meta estipulada e houve a redução de 72% dos convites impressos, que passaram a ser digitais. Os mapas também foram digitalizados, reduzindo 100% da antiga tiragem.

Além disso, a geração de resíduos foi de 1.685 toneladas, 20% inferior à meta estipulada, e 99,2% de todo o resíduo gerado foi valorizado. Enquanto isso, 12,23 toneladas de sobras de alimentos foram transformadas em adubo dentro da própria mostra e 66,5 toneladas de materiais foram doadas para ONGs – um acréscimo de 8% em relação a 2018.

Outras conquistas incluem a compensação de 100% das emissões de CO2, com aquisição de créditos de carbono para neutralização de 61 tCO2e (toneladas de gás carbônico equivalente) e a preocupação com a matéria prima do material do evento, com o uso de tecidos sustentáveis nos uniformes dos recepcionistas e algodão orgânico e piquet ecológico nas camisas do staff da CASACOR.

Essas e outras metas alcançadas podem ser encontradas no Relatório de Sustentabilidade CASACOR 2019, produzido pela equipe de Darlan Firmato. Com a manutenção das medidas e alcance de alcance de outras, realização de auditorias internas e externas e comprovação do compromisso da mostra em ser cada vez mais sustentável, a CASACOR se lança rumo à ISO 14.001 para este ano.

Desejamos sucesso ao evento e vida longa ao meio ambiente!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s