Iluminação setoriza ambientes em sala integrada de 43 m²

Projeto de iluminação e bom uso da paleta de cores determinam as funções de estar, jantar e home theater na sala deste apê carioca

Por Yara Guerra Atualizado em 17 fev 2020, 15h53 - Publicado em 26 ago 2019, 18h32
Mario Monteiro/Divulgação

Ter um espaço dentro de casa para reunir amigos e familiares em momentos de lazer. Era esse o principal pedido dos moradores para o projeto de reforma de sua sala, em um apartamento no bairro do carioca do Leblon.   

Buscando atendê-lo, as arquiteturas May Lee Chaves e Solange Barciela utilizaram paletas de cores e iluminação estratégicas para setorizar o ambiente de 43 m² em estar, jantar e home – promovendo, ao mesmo tempo, unidade e independência.

Mario Monteiro/Divulgação

No home, a iluminação foi adequada para uso em cada ocasião: intimista ao acender a fita de LED da estante e ideal para assistir à ou a um filme no telão; aconchegante quando os embutidos com lâmpadas dicroicas de LED sobre o aparador são acesos; e ampla com os dois plafons.

Os painéis de madeira laqueada de preto acetinado, por sua vez, ajudam a diminuir a reflexão da luminosidade no espaço.

Continua após a publicidade

Mario Monteiro/Divulgação

Para o estar e jantar, a proposta da iluminação era de aproveitar ao máximo a entrada de luz natural. Para isso, além de usar cortinas leves e translúcidas que permitem essa ação, as arquitetas contaram com o auxílio da paleta de cores e dos desníveis do teto, que propiciaram uma iluminação mais adequada.

Mario Monteiro/Divulgação

Os tons neutros conduzem as cores em todo o ambiente, medida que também ajuda na iluminação e na sensação de amplitude. Do teto ao piso, as cores claras (como o cinza suave das paredes) se fazem abundantes no living.

Para que o ambiente não ficasse monocromático, as profissionais pontuaram cores quentes e outras frias em itens da decoração e na marcenaria.

 

Continua após a publicidade

Publicidade